sexta, 19 de agosto de 2022

Porto Rolon, uma história em dois atos

20 JUL 2022 - 09h29Por MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Primeiro ato.

O poeirão e o estalar de readores anunciam a chegada do gado ao último pouso em terras paiaguenses. O repicar do berrante dita os procedimentos. Naquela noite, os rumores de chifres se chocando e o bramido dos touros jofreanos encheriam de preocupação os pensamentos do experiente condutor. Somente o cantar do galo e a barra do dia trariam de volta a confiança ao velho capataz. O mate quente e a prosa com os companheiros ao redor do fogo acalmariam finalmente seu espirito.

Rapidamente tudo estará pronto. O gado agora está quieto e se ouve um ou outro movimento da boiada na penumbra dos currais. 

Deixando de lado a cuia de erva carinhosamente cevada por sua esposa e companheira de lutas, aquela figura emblemática da epopeia pantaneira observa a paisagem e com o seu conhecido sotaque paraguaio comanda: 
"Vvamos, companheirada, vamos jogar boi n'água!"

Dali em diante assumiria o seu papel.

Canoas a postos, peonada atenta, o ponteiro faz um floreio com o berrante e em seguida chama a boiada ao seu comando. Tudo se torna pura magia. Os sinuelos caem no rio e os bois bravios dos pantanais poconeanos seguem obedientes. Exímios canoeiros "cabecereiam" o gado que vai serpenteando nas correntezas do velho Taquari, em busca das terras nhecolandenses. É um raro espetáculo onde se percebe a maestria da nossa gente e a pujança da pecuária pantaneira. 

Mas, parece que o destino da humanidade é perder o paraíso. Já acontecera no início da Criação. 

Cai o pano.

Segundo ato.

Os jipeiros atravessam alegremente aquilo que um dia foi um rio. Passam descuidados por sobre a História.
Dois grandes esteios de aroeira testemunham um passado de riquezas. Curiosos se perguntam: o que seriam aquelas estruturas tão fortes afogadas no areial?

São vestígios de um povo heroico, em vias de extinção.

Cai o pano

FIM.


(*) Pecuarista paiaguense.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Com a crise climática, o Brasil está em uma encruzilhada e a hora de agir é agora

Al Gore, ex-vice-presidente dos EUA e ativista ambiental

Vídeos

Tocando em Frente, Almir Sater

Mais Vídeos