segunda, 04 de julho de 2022

Walter Carneiro Jr: “A universalização do esgotamento sanitário em MS é o principal foco da Sanesul”

09 FEV 2022 - 13h52Por SÍLVIO DE ANDRADE

A Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) completou 43 anos em janeiro, coroada como integrante de um ranking invejável entre as melhores companhias de saneamento do país. Com uma gestão altamente profissional e com foco em resultados dentro do planejamento visionário do governador Reinaldo Azambuja e do secretário estadual de Infraestrutura e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

“A universalização do esgotamento sanitário é o foco principal da companhia em Mato Grosso do Sul, Estado que se antecipa à lei do Novo Marco Legal do Saneamento no país. Estamos em estágio bastante avançado em comparação aos demais estados brasileiros”, afirma o diretor-presidente da empresa, Walter Carneiro Junior, em entrevista.

Segundo ele, o programa Rota do Saneamento, criado pela estatal com o objetivo de alcançar 100% de esgotamento sanitário, está investindo R$ 412,5 milhões nos 68 municípios onde tem a concessão dos serviços de abastecimento de água e esgoto. Beneficiando diretamente 1,7 milhão de pessoas. “Estamos levando melhor qualidade de vida, preservando o meio ambiente e contribuindo para o crescimento socioeconômico de cada região”, disse o dirigente.

Nesta entrevista, Walter Carneiro Junior aborda com mais detalhes o Rota do Saneamento, dos investimentos nos últimos anos, as metas para 2022 e a preocupação da Sanesul com o consumidor ao reduzir as taxas tarifárias. Segundo ele, a empresa está preparada para cumprir o seu foco: a universalização do saneamento.

“A nossa empresa desfruta do privilégio de se manter entre as companhias com comprovada capacidade econômico-financeira. Isso nos dá tranquilidade e capacidade de mais investimentos.”

A entrevista:

1 - Presidente, a Sanesul teve um 2021 extraordinário do ponto de vista de sua gestão, sendo destaque, inclusive, no ranking nacional entre as companhias de saneamento. Foram investimentos de monta nos 68 municípios que a empresa mantém a concessão dos serviços de água e esgoto. E para este ano, quais são planos?

Walter Carneiro Júnior: Realmente, 2021 foi um ano de muitas entregas. Apesar de uma das maiores crises hídricas que o país atravessou e também a pandemia, a Sanesul investiu mais de R$ 412,5 milhões em obras de infraestrutura de saneamento até agora. Os valores aplicados são referentes a julho de 2021 e incluem investimentos em um amplo cronograma de entrega de obras. A Rota do Saneamento, que é um programa criado pela empresa, esteve em 44 municípios e agora, a partir da segunda quinzena, vamos visitar mais 20 cidades, levando melhor qualidade de vida à população, preservação ambiental e uma série de fatores que de certa forma contribui decisivamente para o crescimento socioeconômico de cada região. Essa foi à determinação do governador Reinaldo Azambuja e do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, que estão fazendo uma gestão de excelência, tanto é que Mato Grosso do Sul é destaque nacional em vários quesitos.

2- Além dos importantes investimentos no setor de saneamento, a Sanesul também é uma empresa preocupada com o consumidor. Tanto é que no fim do ano passado reduziu as taxas tarifárias. Quais serão as medidas que a diretoria tomou para ajudar a diminuir essa conta para o consumidor?

Walter Carneiro Júnior: O consumidor começou 2022 pagando uma conta de água justa. Quem consome menos do que 10 metros cúbicos de água por mês, teve redução média de R$ 29,00, o que, com certeza, irá aliviar as despesas de todos. Da mesma forma, o pequeno comerciante teve redução média de R$ 24,00 reais. Com a extinção da cobrança mínima, as famílias que recebiam em casa uma conta de R$ 53,00 reais passam a pagar apenas a tarifa fixa no valor de R$ 13,00 reais e mais os metros cúbicos consumidos dentro do mês. No caso dos comércios, nesta mesma situação, a conta cai de R$ 68,40 reais para R$ 13,00 reais, mais os metros cúbicos consumidos dentro do mês. A empresa também unificou a tarifa de esgoto em 50%.

3 – E como fica a tarifa social?

Além do mais, a tarifa social continua garantida para 10 mil famílias de baixa renda. No total, são mais de 215 mil famílias e cerca de 40 mil pequenos comércios beneficiados com a revisão tarifária adotada a partir de estudos da AGEMS (Agência de Regulação de Mato Grosso do Sul), cuja portaria foi baixada em dezembro do ano passado para começar a vigorar este ano.

4 – Atualmente, a Sanesul já atingiu 55% da área de cobertura do esgotamento sanitário em Mato Grosso do Sul, tornando o Estado como o primeiro do país a antecipar a meta de universalização do setor. Quais são as perspectivas em relação a novos investimentos para o setor de saneamento em Mato Grosso do Sul?

Walter Carneiro Júnior: A universalização do esgotamento sanitário é o foco principal da companhia em Mato Grosso do Sul, Estado que se antecipa à lei do Novo Marco Legal do Saneamento no país. Estamos em estágio bastante avançado em comparação aos demais estados brasileiros. Existem muitas obras de esgoto que são de responsabilidade da Sanesul que já estão bem próximos dessa meta. Como exemplo, temos os municípios de Três Lagoas (99%), Alcinópolis (99%), Bonito (98,88%), Porto Murtinho (91,01%), Japorã (95,64%), Tacuru (91,57)%, Ponta Porã (99%), Jateí (90,06%) e Paranaíba (94,12). Anaurilândia e Bodoquena, também se aproximam da meta. Anaurilândia, por exemplo, tinha 46,61% da área de cobertura de esgoto em dezembro e passará a contar com 98% a partir da conclusão das novas obras autorizadas no último dia 21 de janeiro. Interiorizar o saneamento básico tem sido o grande desafio do Governo do Estado, que vem realizando obras para implantação de sistemas de esgoto nos 68 municípios onde a Sanesul mantém a concessão dos serviços públicos.

5 - O senhor costuma falar em suas entrevistas que a Sanesul é uma empresa que se reinventa a cada dia, visando principalmente obedecer às regras estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento Básico. Quais são os principais desafios da estatal para este ano?

Walter Carneiro Júnior: Enquanto algumas estatais correm sério risco de perder contratos de concessões dos serviços por descumprir o Marco Legal do Saneamento Básico, a Sanesul desfruta do privilégio de se manter entre as companhias com comprovada capacidade econômico-financeira. Isso nos dá tranquilidade e capacidade de mais investimentos. A Sanesul tem gestão de qualidade, investindo em tecnologia, inovação e políticas públicas. Também mantém investimentos com várias obras em andamento e muitas outras garantidas para este ano. Em Mato Grosso do Sul, já temos 100% de cobertura de água tratada e ultrapassamos os 55% de cobertura de esgotamento. Nosso cenário é otimista, diferente do restante do país.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A coragem e a competência com que desafia as forças da natureza, respeitando e tirando dela o seu sustento, faz do pantaneiro um herói brasileiro

Bugre do Chané, Serra do Amolar, Corumbá (MS)

Vídeos

Visit Brazil. A WOW Experience!

Mais Vídeos

Eco Debate

ANDRÉ NAVES

Agro é mais que Pop!

ANDRÉ NAVES

Economia Verde

VICTOR SANTANA

Porque precisamos falar sobre ecoansiedade nas crianças