quarta, 21 de fevereiro de 2024
MODELO

Câmara de Corumbá inicia plano de sustentabilidade

03 DEZ 2023 - 11h07Por REDAÇÃO

O Núcleo de ESG da Fiems iniciou a coleta de informações para o desenvolvimento do plano de sustentabilidade da Câmara de Vereadores de Corumbá. O legislativo municipal, com atuação no principal município do Pantanal sul-mato-grossense, é o primeiro a participar da iniciativa.

Entre os objetivos da ação, estão a implantação de práticas de sustentabilidade na gestão pública e alinhamento aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.

De acordo com a assessora do Núcleo de Sustentabilidade e ESG, Cláudia Borges, nesta primeira etapa será feito o levantamento de informações prévias e temas materiais, em que são mapeadas ações já existentes, atores envolvidos e expectativas em relação ao projeto.

“Cada entidade tem papel fundamental na constituição deste desenho para sociedade. Precisamos ter um plano para enfrentar os diversos desafios. A Câmara de Corumbá é a primeira instituição atendida e servirá de modelo em futuras adesões”, explicou.

Sustentabilidade

A coleta de informações está sendo feita por meio de entrevistas com os parlamentares e servidores, na sede da instituição, visando mapear as iniciativas já existentes, como a Lei Municipal que estabelece o Junho Verde, de iniciativa dos vereadores, e o processo de implantação de placas de energia solar no prédio da Câmara.

O termo de cooperação para implantação de práticas sustentáveis no legislativo municipal foi assinado no início de novembro.

Um dos entrevistados pelos integrantes do Núcleo de ESG foi o presidente do Poder Legislativo corumbaense, vereador Ubiratan Canhete de Campos Filho (Bira), que enfatizou a necessidade de evoluir, buscando sempre a sustentabilidade.

Ele lembrou que a parceria estabelecida com a Fiems coloca o município vanguarda das ações de sustentabilidade promovidas pelo poder público em todo o Estado, conforme os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) proposto pela Organização das Nações Unidas a líderes mundiais, para que, coletivamente, a humanidade possa dissociar o crescimento econômico da pobreza, da desigualdade e das mudanças climáticas.

A expectativa do presidente é, daqui há algum tempo, “mostrar para a população que nós também estamos engajados nessa nova visão. Temos que deixar o terreno preparado para o futuro. Algumas das práticas a Câmara já está adotando, que é o desenvolvimento de um projeto de energia voltaica, produção de energia limpa”, destacou.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O fogo tem devastado as unidades de conservação do Pantanal, porém as Ongs culpam os vizinhos pantaneiros. E ai MP?

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"