quarta, 21 de fevereiro de 2024

O Chapa e o Tchapa, dois integrantes da Lei do Pantanal

02 DEZ 2023 - 10h23Por LUIZ OTÁVIO CARNEIRO

Apreensivo, venho acompanhando os debates, sugestões e argumentações acerca da tramitação da Lei do Pantanal, lei essa que impactará o presente e principalmente o futuro do Homem Pantaneiro. Quando falamos em presente e futuro de "nossa gente" não podemos desprezar o passado que, com competência, nos permitiu chegar ao patamar de uma área explorada economicamente com o maior índice de preservação do Planeta.

Para alcançar essa condição de sermos cobiçados por interesses internacionais, grupos financeiros e ONG's financiadas pelos mesmos, nossos ancestrais se abdicaram dos mais comezinhos desejos de conforto e bem-estar.  Se basearam no altruísmo de produzir, viver harmonicamente e preservar o patrimônio ambiental para seus descendentes.

Hoje está em pauta a Lei do Pantanal! Em um embate dessa magnitude, por toda a área cobiçada internacionalmente e pelo futuro de um povo, é natural que surjam diversos atores no contexto, inclusive políticos ambiciosos. Os primeiros atores são conhecidos de todos e lutam em exaustão pela exclusão do Homem Pantaneiro e de sua secular atividade pecuária da planície, abolindo sem escrúpulos as mais catedráticas definições de meio ambiente.

Esses são os "chapas", sim, aqueles mesmos que vocês pensaram, aquele "meu chapa", aquele da batidinha no ombro, aquele de discursos moldados de acordo com a plateia. 

Aqueles que nos sorriem com nomes de ONG escolhidos a dedo, mas que desejam nossa extinção. Em contrapartida, temos os "tchapa", os "thapa e cruis" que traduzindo do
"livramentês", são os Chapa e Cruz.

Muito bem definidos em livro pelo baluarte Abilio de Barros, são os autênticos, os verdadeiros, atualmente encorpados de novos empresários pantaneiros que verdadeiramente desejam o desenvolvimento da nossa planície. São Homens e Mulheres que, sem o apoio da mídia comprada e sem os recursos financeiros da Faria Lima, lutam arduamente para mostrar ao Mundo simplesmente a verdade! Essa verdade é simples!

A verdade é um ambiente preservado sendo explorado pela pecuária extensiva há 300 anos e promovendo a justiça social apesar do total abandono dos poderes
públicos constituídos.

Às vésperas da famigerada COP28, aquela hipócrita batidinha no ombro dada pelos "Chapas" está diminuindo e muitas máscaras estão caindo.

A Lei do Pantanal poderá ser o fim de um Povo. Penso ser o momento adequado para burlarmos nossa tradicional inibição Livramentana e começarmos a separar o joio do trigo, ou melhor, separar o Chapa do Tchapa.

(*) Pantaneiro

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O fogo tem devastado as unidades de conservação do Pantanal, porém as Ongs culpam os vizinhos pantaneiros. E ai MP?

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos