quinta, 28 de janeiro de 2021
SERTÕES

Rota Sul volta ao mapa Off-Road depois de quinze anos

26 OUT 2019 - 18h42Por REDAÇÃO

Chega de Saudade. Três meses depois do Sertões e 15 anos desde o último Rota Sul a poeira volta a subir nas estradas do Sul, de 5 a 7 de dezembro, com largada em Pelotas (dia 6) e chegada em Porto Alegre (dia 7), num percurso de quase mil km.

A prova faz parte do Campeonato Sul-Americano de carros (Codasur) além de ser a última etapa do Brasileiro de Rally Cross Country.

O retorno da família Sertões ao Rota Sul é também um presente aos fãs. Especialmente em um dos estados mais apaixonados pelo automobilismo do país. O cross-country volta ao Rota Sul no novo formato três dimensões. Com expedições de turismo e a presença do projeto social SAS (Saúde e Alegria no Sertões) acompanhando a prova, cuidando das populações carentes do local e mostrando lugares que nem todos os gaúchos conhecem.

“Resgatamos o Rota Sul depois de 15 anos por vários motivos. Vale destacar a paixão dos torcedores locais pela velocidade e a oportunidade de mostrarmos lugares e paisagens que poucos brasileiros conhecem. Estamos muito honrados de poder desfrutar por alguns dias da famosa hospitalidade do Rio Grande Sul.”, diz Joaquim Monteiro, CEO da Dunas, a empresa que organiza o Sertões e a Sertões Series.

O Sertões Series funciona como se fosse o campeonato brasileiro de provas off-road. O Sertões é a competição âncora da série, a única etapa de longa duração. A edição 2019 do Series, que se encerra com o Rota Sul, teve antes o Rally RN (abril); o Rally do Jalapão (Junho), o Sertões (Agosto) e o Rota Sul (Dezembro).

O calendário 2020 do Series será divulgado na festa de premiação e encerramento do Rota Sul no dia 7 de dezembro. A principal diferença entre o Sertões e os outros ralis do Series é o tamanho. No maior rali das Américas a disputa dura oito dias e quase 5.000 km. Nas provas normais são três dias e cerca de 1.000km percorridos.

“Será uma chance de mostrar à América do Sul os atrativos turísticos da nossa cidade. Pelotas já é reconhecida nacionalmente pelos doces e pela arquitetura neoclássica. Agora vai ganhar novos territórios”, disse a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A natureza não negocia e a física não faz acordos

Greta Thunberg, ao Parlamento Europeu

Vídeos

Barco-hotel Vip: pesca no Pantanal

Mais Vídeos

Eco Debate

ORLANDO DE SOUZA

A real paz de que o Turismo precisa

CAIO PENIDO

Os Serviços Ambientais e o Pacto AgroAmbiental

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pertencimento é pertencer ao Pantanal!