segunda, 25 de outubro de 2021
PRÊMIO

Museu do Amanhã é reconhecido pela contribuição à Ciência

Foi o vencedor da 41ª edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica

31 AGO 2021 - 10h28Por REDAÇÃO

Um dos principais reconhecimentos a profissionais e instituições que contribuem para a divulgação da ciência brasileira, o prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica é oferecido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que premiou este ano o Museu do Amanhã, com sede no Rio de Janeiro.

A instituição é um museu de ciências aplicadas que explora as oportunidades e os desafios que a humanidade terá de enfrentar nas próximas décadas a partir das perspectivas da sustentabilidade e da convivência. Inaugurado em dezembro de 2015, recebeu mais de 4,5 milhões de visitantes em cinco anos de existência e tem a gestão do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG).

O reconhecimento se deu pelo trabalho de tornar acessível ao público o conhecimento sobre ciência, tecnologia, inovação e seus avanços e foi escolhido como o melhor na categoria "Instituição ou Veículo de Comunicação". A premiação desta 41ª edição acontecerá em cerimônia virtual durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, entre os dias 2 e 8 de outubro de 2021.

O nosso futuro

Em meio ao cenário desafiador vivenciado por todo o mundo atualmente, a ciência é peça-chave, tornando o trabalho da comunidade científica essencial na linha de frente ao combate à pandemia de Covid-19. A Comissão Julgadora pela decisão do prêmio, justifica que a escolha do Museu do Amanhã se deve ao seu papel fundamental na museologia de ciência no país em área estratégica:

"Ele trouxe novos públicos para os museus de ciência e divulgação científica. A instituição investe em exposições, eventos que promovem o debate acerca do impacto da ciência na sociedade e a reflexão sobre o nosso futuro, além de investir na capacitação de divulgadores, professores e estudantes. É importante destacar que o Museu do Amanhã entrou no calendário turístico e educativo da cidade do Rio de Janeiro e no país. No entanto, seu impacto não se restringe à cidade do Rio do Janeiro, pois tem usado as mídias sociais para transmitir suas atividades adequando à linguagem própria destas mídias".

Em 2020, quando boa parte do país entrou em quarentena, o Museu do Amanhã criou uma série de programas para se manter conectado e em diálogo com o seu público, entre os quais o "Amanhãs Aqui e Agora", série de conversas com a presença de cientistas, psicanalistas, economistas, ambientalistas, artistas e especialistas em diversas áreas.

Tempos de pandemia

Os temas do ano na curadoria, como as emergências climáticas, os oceanos e a biodiversidade, passaram a ser analisados sob o prisma do Coronaceno, que aponta para vastas transformações que a civilização enfrenta no Antropoceno - era em que as ações da humanidade modificam a natureza a tal ponto que põem em risco a sua própria sobrevivência.

Na reabertura, depois de seis meses de pandemia, o Museu do Amanhã atualizou a sua exposição de longa duração para apresentar aos seus visitantes novas informações sobre o coronavírus. Em março de 2021, o museu inaugurou a exposição temporária "Coronaceno - Reflexões Em Tempos de Pandemia", um convite ao público para refletir sobre como a influência humana e a globalização foram fundamentais na disseminação do novo coronavírus. O tour virtual da mostra está disponível no https://artsandculture.google.com/culturalinstitute/beta/u/0/story/9gVhS6T56XCs0w

Leia Também

Relatos de viagem

Rota das emoções: lugares de ver Deus...

Mais Relatos de Viagem

Megafone

REVITALIZAÇÃO DA LINHA INTERNACIONAL FOMENTA TURISMO DE COMPRAS

SÍLVIO DE ANDRADE

Vídeos

Bonito é referência nacional em saneamento

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Teses e antíteses ou todo fogo no Pantanal é agropastoril!

MANOEL MARTINS ALMEIDA

Fantástico, o Show da Morte!

THOMAZ LIPPARELLI

Pantanal, uma história que se repete