sexta, 24 de maio de 2024
RECONHE

Braztoa recebe selo e passa a ser uma entidade carbono neutro

04 ABR 2024 - 11h33Por REDAÇÃO

A Braztoa, Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, dá um importante passo na sua trajetória de quase duas décadas de compromisso ativo com a sustentabilidade e se torna uma entidade carbono neutro, conquista que consolida sua posição de liderança em práticas sustentáveis no setor de turismo.
 
Há mais de 10 anos, a Braztoa pratica a compensação de carbono em seus eventos, garantindo que cada iniciativa realizada contribua para a preservação do meio ambiente. O Selo Evento Neutro já é um compromisso e realidade de muito tempo na entidade.
 
Visando ampliar suas ações e compromisso com a sustentabilidade no turismo e no mundo, e reforçando seu legado e pioneirismo sustentável, que contabiliza feitos importantes como a criação, em 2012, do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade - primeiro no mundo a receber o reconhecimento e apoio da Organização Mundial do Turismo (OMT) - a Braztoa, a partir de agora, se compromete a mensurar todas as suas atividades e operações, empenhando-se na redução das emissões e neutralizando todas as emissões de gases de efeito estufa através de projetos socioambientais brasileiros certificados internacionalmente, garantindo a rastreabilidade de toda a compensação de carbono.
 
Em reconhecimento a esta iniciativa, a entidade recebeu o Selo CO2 Neutro, um certificado que atesta sua neutralização de carbono e seu papel precursor na promoção de práticas ambientalmente responsáveis no setor de turismo, além do compromisso com a redução/mitigação das mudanças climáticas.

Turismo mais consciente
 

"A Braztoa está empenhada em aprimorar constantemente suas práticas e se tornar uma força positiva para o planeta, assumindo um compromisso contínuo com a sustentabilidade. Não estamos apenas pensando no mundo que queremos; estamos agindo para sermos a mudança que desejamos ver. Nossa jornada é mais do que uma busca pela beleza do mundo; é um compromisso com a alegria de explorá-lo de maneira respeitosa e responsável. Seguimos nossa jornada, celebrando o mundo, enquanto promovemos um turismo mais consciente e construindo um legado duradouro para as futuras gerações e para o futuro do Turismo”, afirma Marina Figueiredo, Presidente Executiva da Braztoa.
 
A aplicação do selo foi feita por meio de uma parceria com a Eccaplan, Consultoria especializada em sustentabilidade, que desenvolve e implementa estratégias, produtos e serviços que viabilizam a geração de valor através de práticas socioambientais inovadoras.
 
"Ficamos felizes em fazer parte da jornada sustentável da Braztoa, em se tornar uma entidade carbono neutro, um marco que reflete seu compromisso de quase duas décadas com a sustentabilidade. Integrar o ESG e a inovação na gestão empresarial é essencial para gerar valor e promover ações positivas diante das mudanças climáticas. Estamos orgulhosos de fazer parte desse movimento rumo a um futuro mais sustentável.", disse Fernando Beltrame, CEO da Eccaplan.

Conservação florestal
 
Foi calculado o volume de emissões de gases durante o ano de 2023 e, a partir desse inventário, as emissões foram devidamente revertidas em créditos de carbono, através do projeto Vale do Jari, de Preservação Florestal na Amazônia. Trata-se de uma região de grande importância social e ambiental que está constantemente ameaçada pela atividade humana, e que tem o intuito de fomentar a conservação florestal e a redução de emissões potenciais de gases de efeito estufa (GEE), baseado em um modelo de desenvolvimento econômico local que valorize a “floresta em pé”.

O Projeto REDD+ Vale do Jari contempla diversas atividades produtivas, que vão desde o manejo florestal até a agricultura sustentável e o extrativismo de produtos florestais, e atende 9 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.
 
Ao praticar, promover e incentivar práticas sustentáveis, éticas e responsáveis, a BRAZTOA contribui ativamente para a promoção de um turismo consciente. Isso não apenas atende às expectativas crescentes dos consumidores, mas também preserva os destinos turísticos para as gerações futuras.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O meio ambientalismo nunca preocupou-se com o meio ambiente. Suas ações são histéricas ou fanáticas em defender interesses inconfessos

Armando Arruda Lacerda, pantaneiro

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

PAULO DE GODOY

Os desafios da sustentabilidade da jornada de dados para IA

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pantaneiros informam: respeitar não é idolatrar animais

FREDERICO BUSSINGER

Água, chuvas, enchentes: Lições aprendidas e a aprender