quarta, 01 de fevereiro de 2023
AÉRE0

Aeroporto do Galeão recebe mobilização para retomada

21 JAN 2023 - 12h07Por REDAÇÃO

Retomar o protagonismo do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) no campo econômico e turístico do Rio de Janeiro. Este foi o objetivo de reunião (foto) realizada com a participação da ministra do Turismo, Daniela Carneiro, e o ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, promovida pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Na oportunidade, os preparativos para o Carnaval também foram tratados.

Uma das principais portas de entrada para os estrangeiros que desembarcam no Brasil, o equipamento tem perdido passageiros nos últimos anos - passando de 14 milhões em 2019 para 5,7 milhões em 2022. Esteve presente no encontro, ainda, o presidente da Embratur, Marcelo Freixo.

"O lema do governo federal é União e Reconstrução e é isso o que estamos fazendo aqui. O que a gente precisa é fortalecer o protagonismo do turismo e do Galeão. Me coloco à disposição para impulsionarmos o Galeão e acolher bem os turistas que passarem pelo terminal aeroportuário”, afirmou a ministra Daniela.

Segundo o ministro Márcio França, o governo federal está empenhado na pauta do Galeão e trabalha para o melhor caminho. “O Galeão não é um problema, é a solução. E o presidente Lula está atento a essa questão”, concluiu.

Manter concessão

Conhecido como o “Aeroporto que nunca fecha”, o equipamento foi licitado em 2013. O Aeroporto Internacional do Galeão já recebeu R$ 2,5 bilhões em investimentos e R$ 221 milhões em turismo e negócios aéreos. Para o CEO da concessionária RioGaleão, Alexandre Monteiro, a empresa está comprometida com o atendimento de excelência e 100% preparada para o carnaval.

“Essa reunião teve dois objetivos muito claros: ouvir a concessionária atual, seus argumentos, e se ainda é possível a reversão da devolução do Galeão, já que o governo anterior tinha um desejo obsessivo e irresponsável de enxotar do Brasil a maior operadora de aeroportos do mundo. E nós acreditamos que sim, ainda há tempo”, disse o prefeito Eduardo Paes.

Até porque, segundo ele, o tempo a ser gasto e o custo de uma nova concessão serão péssimos para todos. “E o segundo, mostrar a visão da cidade sobre a melhor distribuição de voos entre Galeão e Santos Dumont, para que o funcionamento de um não canibalize o outro, e evitar que ambos nos prejudiquem, encarecendo o preço das passagens, diminuindo a oferta de voos, turistas e empregos no Rio”, completou.
 

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Quando morre um rio, morremos todos, pois somos parte da humanidade que necessita do ambiente equilibrado

Gilberto Mendes Sobrinho, juiz federal de MS, ao determinar a recuperação do Rio Taquari, em 2013

Vídeos

Parque Ecológico Rio Formoso

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Cerimônia de formatura no Pantanal

JOÃO GUILHERME SABINO OMETTO

Do discurso da COP 27 à prática do agro brasileiro

LARISSA LANDETE

Comunicar sustentabilidade precisa ser uma jornada