quinta, 15 de abril de 2021
ENCONTRO

Seminário discutirá patrimônio histórico e cultural de Corumbá

09 AGO 2017 - 15h30Por Redação

A preservação do Patrimônio Histórico e Cultural de Corumbá vai ser tema de um seminário promovido pela Prefeitura na próxima quinta-feira, 17, quando se comemora o Dia Nacional do Patrimônio Histórico. O evento vai abordar reflexões que visam o desenvolvimento de estratégias de preservação para o município. 

Coordenado pela Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá, através de sua Gerência do Patrimônio Histórico, o seminário será direcionado aos servidores públicos de Corumbá, mas também é aberto à participação da população.

Palestrantes: Joanita Campos Amettla (gerente do Patrimônio Histórico); Fábio Almeida (mestrando em Preservação do Patrimônio Cultural) e Maria Olívia Pessoni Junqueira (procuradora da República).

O evento será no auditório do Museu de História do Pantanal (Muhpan), que fica na rua Manoel Cavassa 275, a partir das 9 horas.

Data marcante

O Dia Nacional do Patrimônio Histórico é celebrado na mesma data em que nasceu o historiador e jornalista Rodrigo Mello Franco de Andrade (Belo Horizonte-MG, 1898-1969). Por meio da lei nº 378, de 1937, o governo Getúlio Vargas criou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Ihhan), onde o historiador trabalhou até o fim da vida. 

É patrimônio cultural o conjunto de elementos históricos, arquitetônicos, ambientais, paleontológicos, arqueológicos, ecológicos e científicos para os quais se reconhecem valores que identificam e perpetuam a memória e as referências do modo de vida e identidade social. Um dos patrimônios históricos icônicos de Corumbá é o Casario do Porto Geral.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável

Mahatma Gandhi

Vídeos

Bonito Seguro - Pronto para te receber!

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Páscoa 2021 no Pantanal

MÁRIO WILLIAM ESPER

Abundância de água, escassez de investimentos

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Uma realidade vergonhosa