sexta, 21 de junho de 2024
BIOMAS DO BRASIL-I

SAVANA QUE CARREGA BELEZAS NATURAIS E PATRIMÔNIOS HISTÓRICOS E CULTURAIS

Serra da Bodoquena, em MS, integra alguns dos principais destinos de ecoturismo do Brasil

25 MAI 2023 - 15h14Por NAYARA OLIVEIRA/MTUR

Ah, as belezas do Cerrado! Nós, do Ministério do Turismo, somos suspeitos para falar, afinal, a sede do MTur fica em Brasília, no coração do Brasil, local recheado com características dessa savana brasileira. Mas a gente sabe que não somos os únicos que amamos esse gigante resiliente e podemos dizer que os encantos das “árvores retorcidas” ganham também o coração de turistas que visitam o bioma. 

Como parte da série “Turismo e os Biomas do Brasil”, o MTur vai falar, dessa vez, sobre este bioma que está presente em todas as regiões do Brasil.

O Cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul e ocupa uma área de quase 2 mil km² - cerca de 23,3% do território nacional (IBGE, 2019), ao qual se integra a Serra da Bodoquena, em Mato Grosso do Sul. Por mais que suas características vistas a olho nu pareçam mostrar que o local é “seco”, no bioma encontram-se nascentes das três maiores bacias hidrográficas sul-americanas (Amazônica/Tocantins, São Francisco e Prata).

Comunidades tradicionais

O Cerrado brasileiro é reconhecido como a savana mais rica do mundo, abrigando quase 13 mil espécies de plantas nativas já catalogadas. É um aliado direto para a vida humana: mais de 220 espécies têm uso medicinal, além de ser um espaço onde muitas populações sobrevivem de seus recursos naturais, incluindo etnias indígenas, ribeirinhos, babaçueiras e comunidades quilombolas.

Portanto, essa natureza é também um espaço repleto de patrimônios históricos e culturais nacionais.

O bioma pode ser visitado nos estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Piauí, Maranhão, Rondônia, Pará, Paraná, e Distrito Federal. Ele abrange formações campestres como o Campo Sujo e o Rupestre; savânicas, como Vereda, Palmeiral, Parque de Cerrado e Cerrado sentido restrito; e florestais, compostos pelo Cerradão, Mata Seca, Mata de Galeria, e Mata Ciliar.

Ufa! Depois de tanta informação, é hora de conhecer os roteiros que vão trazer para perto as belezas do Cerrado. Confira algumas dicas:

Chapada dos Veadeiros

SERRA DA BODOQUENA (MS) – O Parque Nacional Serra da Bodoquena abriga a maior extensão de florestas naturais do estado e tem como destaque a mistura entre Mata Atlântica e Cerrado, fazendo com que a região possua belezas que atraem viajantes apaixonados por elementos naturais: são rios de águas azuis e verdes, cachoeiras, cavernas, cânions, lagoas e matas preservadas que vão mostrar porque o Brasil é um “gigante pela própria natureza”.

A Serra da Bodoquena está situada na borda sudoeste do Pantanal e é formada pelas cidades turísticas de Porto Murtinho, Bonito, Jardim, Miranda e Bodoquena, no Mato Grosso do Sul.

Sendo uma “nascente em cima da serra” (significado da palavra “Bodoquena”, em tupi-guarani), o Parque recebe mais de 200 mil visitantes todos os anos para curtir as águas cristalinas que perpassam a serra e se embrenham em outro bioma brasileiro, o Pantanal.

SERRA DA CANASTRA (MG) – O Parque Nacional Serra da Canastra é um dos santuários do Cerrado no Brasil e um importante instrumento de proteção do ambiente natural. Nele, é possível ver formações como Savanas, Campos, Florestas e uma paisagem que mistura planalto e vales.

Nesse cenário exuberante, o viajante ainda vai poder tomar um banho de cachoeira de águas cristalinas, algumas delas com mais de 180 metros de queda livre. O Parque é propício para a prática de esportes radicais e para o descanso daqueles que querem contemplar a tranquilidade do meio ambiente.

CHAPADA DAS MESAS (MA) – Quem visita o Parque Nacional da Chapada das Mesas vai se deparar com platôs que lembram literalmente mesas, só que feitas de pedras esculpidas pela natureza há milhões de anos. No local, o turista encontra passeios e trilhas com diferentes níveis de dificuldade, além de poder contemplar a diversidade da fauna e flora, composta por florestas de buritizais, sertões, relevo de chapadas vermelhas, cânions, cavernas e cachoeiras.

O Parque também é local ideal para a prática de esportes, como rapel, trilhas, canionismo e a observação de aves endêmicas da região sul do Maranhão. Além disso, as águas da região vão encantar os turistas, onde é possível tomar banho em cachoeiras paradisíacas ou contemplar o pôr do sol no Rio Tocantins.

CHAPADA DOS VEADEIROS (GO) – A beleza cênica do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros vai encantar os interessados pelas espécies e formações vegetais, nascentes e cursos d’água, além de rochas com mais de um bilhão de anos. O Parque é um local onde o turista encontra a história de antigos garimpos e das comunidades tradicionais como parte da cultura local. 

As cores vibrantes das flores e o caminhar pelas trilhas de ar puro são alguns dos atributos quer os visitantes encontram no Parna, que foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, em 2001.

Turista, não perca nenhum detalhe da beleza da Chapada dos Veadeiros, pois, em meio aos passeios, você pode encontrar animais e espécies de vegetais que só são encontrados na região. De noite, pare tudo e olhe para o céu, que vai te surpreender com a quantidade de corpos celestes.

Leia Também

Relatos de viagem

Gabi viveu o deserto e o céu mais estrelado do mundo

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Leio a manchete: 'deputados de MS propõem audiência para solucionar queimadas'. Pantanal está salvo, graças a Deus!

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Lei do Pantanal: tirou o boi, fogaréu entrou!

MARIANA PONTES

Cerrado e Caatinga são patrimônios do Brasil e precisam ser protegidos

EDUARDO CRUZETTA

Um dia pelo Meio Ambiente, 300 anos pela pecuária conservando o Pantanal