sexta, 24 de maio de 2024
AVENTURA

MS se associa à ATTA, uma das mais importantes associações de turismo

20 DEZ 2017 - 11h49Por Redação

Mato Grosso do Sul é o primeiro estado brasileiro a fazer parte da Adventure Travel Trade Association (ATTA), uma das principais organizações promotoras do ecoturismo e turismo de aventura do mundo. A entidade reúne mais de 1.100 associados de 90 países, entre as principais operadoras de viagens, jornalistas e órgãos ligados ao ecoturismo e o turismo de aventura. No estado, o Bonito Convention Visitors Bureau e as prefeituras de Corumbá e Bonito também fazem parte desse time.

O diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS), Bruno Wendling, destaca o que significa fazer parte de uma das entidades mais importantes do turismo de aventura no mundo.

“A associação de Mato Grosso do Sul com a ATTA é a efetivação do que já vem acontecendo nos últimos anos. Essa parceria é estratégica e muito importante para o nosso destino, pois será desdobrada em muitas outras ações no ano de 2018, focadas no mercado de operadoras especializadas em turismo de aventura”, ressalta.

Destino no foco

O Governo do Estado, através da Fundtur, já participou da Adventure Travel World Summit (ATWS) em Salta, com ação de promoção do turismo e cultura sul-mato-grossenses, além de ser destaque com a apresentação de uma palestra sobre os impactos econômicos do ecoturismo.

Além dessas ações, o turismo sul-mato-grossense foi parceiro na Adventure Week Pantanal & Bonito em 2016, na realização de um famtour com 15 operadores e cinco jornalistas internacionais especializados.

Para Wendling, “a continuidade de ações permite que o Mato Grosso do Sul se destaque efetivamente frente a este público especializado em ecoturismo e turismo de aventura, fazendo com que o mesmo seja impactado o suficiente para despertar interesse e assimilar corretamente nossas informações, colocando o Estado como um destino altamente relevante no setor”.

O Brasil também realiza ações junto à ATTA, através da Embratur, o que fortalece as ações e destaca as atividades do estado dentro do País.

Segundo a gerente regional da ATTA na América Latina, Gabriella Stowell, um dos objetivos da associação é aliar bons negócios à preservação do meio ambiente e às culturas tradicionais.

“Por ano, são mais de 265 bilhões de dólares que o ecoturismo e o turismo de aventura fazem girar no mundo. Mas o mais importante é que o trabalho de todos os associados é focado também na proteção do meio ambiente e das comunidades tradicionais, para que sejam preservadas as belezas naturais e cultura dos destinos,” enfatiza.

Dados do setor

Segundo o estudo da Demanda Turística Internacional, realizado pelo Ministério do Turismo, considerando que 56,8% das viagens de turistas estrangeiros ao Brasil são motivadas pelo segmento de lazer, o ecoturismo e o turismo de aventura representam cerca de 20% dessa motivação.

É o segundo maior, atrás apenas do Sol e Praia. De acordo com a ATTA (Adventure Travel Trade Association), o Brasil é um dos principais destinos de ecoturismo e turismo de aventura do mundo.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O meio ambientalismo nunca preocupou-se com o meio ambiente. Suas ações são histéricas ou fanáticas em defender interesses inconfessos

Armando Arruda Lacerda, pantaneiro

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

PAULO DE GODOY

Os desafios da sustentabilidade da jornada de dados para IA

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pantaneiros informam: respeitar não é idolatrar animais

FREDERICO BUSSINGER

Água, chuvas, enchentes: Lições aprendidas e a aprender