quarta, 21 de fevereiro de 2024
PESCARIA

Marun celebra a vida e a amizade no Youtube

17 ABR 2021 - 06h37Por SÍLVIO DE ANDRADE

Com seu jeito peculiar de bonachão, esteja ou não exercendo um alto cargo na política nacional, onde transita com desenvoltura, o gaúcho porto-alegrense Carlos Eduardo Xavier Marun, ou Carlos Marun, 60, está se preparando para entrar em uma nova seara: a de apresentador de programa de TV. Deixou o conselho da Itaipu Binacional sem nenhum arranhão e parte para um novo desafio, compartilhando a paixão pela pesca e o dom da amizade.

O nome do programa já diz tudo, Pesca & Amizade, no ar inicialmente pelo canal do Youtube. A produção de um piloto (veja em Lugares), de 44 minutos, mostrou Marun muito a vontade para um iniciante. O projeto idealizado por ele busca reportar os polos de pesca esportiva no Brasil, em especial os de Mato Grosso do Sul, e, como diz, celebrar a vida na companhia de amigos que cultivou na vida pública e nos mais de 37 anos de morada em Campo Grande.

“Vocês me conhecem de terno e gravata exercendo algumas das funções mais tensas da nossa república”, se apresenta no vídeo o advogado e engenheiro civil que foi deputado federal e estadual, secretário do Estado e do Município e chegou a ministro da Secretaria de Governo, na gestão do presidente Michel Temer. O programa-piloto foi gravado no Passo do Lontra, Pantanal de Corumbá, na companhia do ex-deputado estadual Antônio Carlos Arroyo.

Marun e Arroyo pescando no Rio Miranda: celebrando a amizade, embora tenha sido adversários políticos. Foto: Divulgação

“Olha como é fácil pescar...”

“Peguei covid-19, não foi uma covidinha, mas um covidão, e fiquei 14 dias hospitalizado. Felizmente, Deus me deu essa oportunidade de continuar trilhando pelos caminhos da vida e esses dias no hospital me levaram a muitas reflexões”, prossegue. “Dentre elas, tomei uma decisão: fazer um programa de pesca, com o objetivo mais de convencer você a também viver momentos felizes com uma bela pescaria e convivência com a natureza.”

O programa mostra imagens das cidades que se percorre, a partir de Campo Grande, até o Passo do Lontra, uma comunidade de pescadores e ótima estrutura para pesca esportiva e ecoturismo, distante 310 km da Capital. Marun apresenta o Passo do Lontra Parque Hotel e comete uma gafe: o hotel fica em Corumbá, não em Miranda, como disse, cujo limite é o Morro do Azeite, próximo ao Buraco da Piranha (BR-262). Nada que a produção não resolva...

Produção do programa-piloto no Rio Miranda

Amante da pesca esportiva, Marun convida o telespectador a compartilhar das emoções e deixa um recado àqueles que nunca a praticaram: “É muito fácil pescar, não é uma coisa difícil. Quero incentiva-los com esse programa”. Já no Lontra, lembra que conheceu Corumbá quando chegou ao Estado, em 1984, viajando pela Estrada-Parque, único acesso a cidade na época e hoje uma estrada ecológica que beneficia também o agronegócio no Pantanal.

O programa-piloto mostra a estrutura do hotel, a gastronomia e o ambiente do Pantanal, a partir dos rios Miranda e Vermelho, com uma trilha sonora ao tilintar da viola caipira. Marun apresenta seu primeiro convidado, Arroyo, também engenheiro civil, 67 anos, paulista de Nova Granada, ex-secretário de Obras do governador Pedro Pedrossian, e despacha: “Olhem como é fácil pescar, trouxe apenas esta calça e este tênis, o resto o hotel oferece”.

Marun se preparando para a pescaria com Arroyo (ao fundo): boa presença e desenvoltura no vídeo para um estreante. Foto: Divulgação

“Essa piranha parece pacu...”

Marun e Arroyo saem para a pescaria e o programa segue despertando curiosidades e atraindo atenção, atributos essenciais para ganhar público. “Peguei uma piranha, parece um pacu!”, celebra o apresentador. “Agora podemos tomar a primeira cerveja, e o barco é o melhor lugar”. Arroyo complementa: “é piranha, mas o que vale é a sensação de tirar o peixe do rio”. No primeiro dia de pesca, nada de peixe nobre, apenas dois barbados pequenos e um armau (abotoado).

Dupla Neto e Victor encerrou programa

“Não é só a pesca, o mais importante é presenciar a fauna, estou impressionado”, diz Arroyo, depois de observar jacarés, capivaras, tuiuiús, macacos bugio, ariranhas e dezenas de aves. À noite, no hotel, Marun entrevista o casal dono do hotel construído sobre palafitas, Alessandro e Marju Venturini, onde o assunto é a sustentabilidade da atividade com a prática do pesque-solte. Falam dos impactos da pandemia no turismo, com queda de 40% na região.

Uma conversa que prende a atenção do telespectador e mostra um programa que tem tudo para agradar pela variedade de temas e belas imagens. Por fim, Marun entrevista Arroyo, seu amigo e ex-adversário político. “Estamos aqui aperitivando (peixe frito) com um bom vinho”, conta o gaúcho. Arroyo fala de sua carreira profissional e política construída no Estado e da sua paixão pela pesca. E o programa termina em grande estilo: com música sertaneja.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O fogo tem devastado as unidades de conservação do Pantanal, porém as Ongs culpam os vizinhos pantaneiros. E ai MP?

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"