terça, 05 de dezembro de 2023
PORTO MURTINHO

JET SKI NO RIO PARAGUAI: AVENTURA AQUÁTICA NA ROTA DA BIOCEÂNICA

Evento na baixa temporada movimenta a cidade e valoriza seus recursos naturais, com shows gratuitos

21 NOV 2023 - 05h44Por SILVIO DE ANDRADE

Destino de pesca esportiva e ecoturismo, banhado pelas águas do Pantanal, Porto Murtinho sediará a partir desta quarta-feira (22) o maior Rally de Jet Ski de Mato Grosso do Sul, em sua terceira edição, com a participação de 150 pilotos de nove estados. Um encontro, aventura e uma oportunidade única para se emocionar e se envolver com a natureza, sentir a adrenalina no caudaloso Rio Paraguai e criar memórias inesquecíveis. Este é o objetivo do grupo.

O evento tem o apoio da prefeitura de Porto Murtinho – cidade denominada Portal da Rota Bioceânica, sendo o centro do corredor que vai unir os oceanos Atlântico e Pacífico e os povos por rodovia, gerando riquezas com o comércio de comodities e promovendo o turismo e a cultura. Distante 430 km de Campo Grande, a cidade fronteiriça ao Paraguai ressurge no cenário de oportunidades do Estado pela sua vocação como hub logístico e potencial ecoturístico.

Os pilotos e suas poderosas máquinas aquáticas vão desbravar as águas serenas e revigorantes desta região pantaneira de beleza singular, com cenários deslumbrantes, como o Fecho dos Morros, palco da Guerra do Paraguai (1864/1870), e a Foz do Apa, afluente de correnteza e berço do dourado. Acostumados a longas jornadas, os jeteiros vão cumprir três percursos, até o dia 25, percorrendo mais de 600 km. Uma maratona que exigirá muita resistência!

“Não é uma competição”, explica Altair Lima da Silva, presidente do Grupo MS Jet e organizador do evento. “Vamos navegar por grandes desafios, como trilhas, cavernas, cachoeiras e corixos, contemplando a natureza”, resume. O grupo se encontra há mais de dez anos para praticar um esporte saudável e emocionante ao deslizar-se nas águas sentindo o vento nos cabelos e as gotas de água respingando no rosto - verdadeiramente empolgante!

Encontro dos jeteiros no Rio Taquari, em Coxim: explorando a natureza e a cultura do lugar, o foco do grupo. Foto: Silas Ismael

Volta da Ilha Margarida

O jet ski é uma embarcação ágil e potente, impulsionada por um motor poderoso que proporciona uma sensação de velocidade e liberdade inigualáveis. Quem assiste as manobras radicais também entra no clima e, cada vez mais, o número de adeptos a este esporte aumenta no Brasil, onde surgiu em 1984. Ao longo de 39 anos, caiu no gosto dos brasileiros e agora, mais do que nunca, é um dos veículos preferidos para exploração nas águas e a vida aquática.

O Grupo MS Jet já promoveu encontros em várias regiões do Estado, como no Passo da Lontra, em Corumbá, e outros lugares paradisíacos, dentre os quais Foz do Iguaçu. O rally de Porto Murtinho terá abertura no dia 22, na Praça de Eventos, com show da dupla Victor Gregório e Marco Aurélio. No dia 23, os pilotos vão percorrer 180 km (ida e volta) de Rio Paraguai até a região da cidade paraguaia de Vallemi, retornando às 18h.

Volta da Ilha Margarida (Paraguai), ao lado de Porto Murtinho, será o último desafio dos jeteiros. Foto: Toninho Ruiz

No dia 24, o cenário será o Fecho dos Morros, distante 60 km por água de Porto Murtinho, passagem pela Fazenda Tererê. Às 22h, show na Praça de Eventos, com Rodrigo e Thayane. No último dia da maratona, 25, o grupo vai desbravar a região do Rio Amonguijá e às 16h enfrenta um dos maiores desafios: a Volta da Ilha Margarida, situada em frente ao porto-geral de Murtinho, durante duas horas. O dia 26 está reservado para confraternização, com arrancadão de jets.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O turismo é um agente transformador para o crescimento, inclusão e equidade

Ana Carla Lopes, secretária-executiva do Mtur, na COP 28

Vídeos

Passeio de trem Curitiba-Morretes

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Metaforeando velhos ditados pantaneiros

LUIZ OTÁVIO CARNEIRO

O Chapa e o Tchapa, dois integrantes da Lei do Pantanal

MAURÍCIO VIZEU DE CASTRO

Inspirações da natureza ajudam cidades