sexta, 24 de maio de 2024
CORUMBÁ

Prepare-se, em junho tem o Banho de São João!

16 MAI 2024 - 14h30Por SILVIO DE ANDRADE

Ignorado pelo Ministério do Turismo como uma das principais manifestações populares do país, em razão também da falta de uma promoção mais consistente do município dentro e fora do Estado, o Banho de São João de Corumbá terá programação de shows definida até a próxima semana. O ponto alto da celebração é na noite do dia 23 de junho.

No ano passado, a festa junina única no Brasil, onde os fiéis descem a ladeira em direção ao Rio Paraguai para banhar a imagem do santo milagreiro e casamenteiro, reuniu mais de 85 mil pessoas durante quatro dias – 22 a 25 de junho – no porto geral. O evento atraiu seis mil turistas, com 95% de ocupação da rede hoteleira.

Para este ano, a expectativa da Fundação de Cultura e do Patrimônio Histórico, organizadora da festa juntamente com as comunidades (festeiros), é superar os números apresentados na última edição, onde foram gerados R$ 10 milhões na economia local, segundo levantamentos do Observatório do Turismo do Pantanal.

Todos os credos

Tombado como patrimônio imaterial nacional em 2021, pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), o Banho de São João é uma manifestação cultural de caráter religioso e singular, celebrado há mais de 100 anos em Corumbá e na vizinha cidade de Ladário, cidades onde a maioria da população é afrodescendente. 


Considerada no passado uma festa sacro-profana, entre ladainhas e ritmos que lembram o frevo durante a celebração de rua em direção ao rio, o evento une todas as tendências religiosas da cidade, sobretudo as afro-brasileiras (candomblé e umbanda), as quais, atualmente, dominam as casas de reza que mantém a tradição. 

“É um encontro que vai além da religião: é um encontro de devoção”, define o antropólogo Álvaro Banducci, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, coordenador do grupo de pesquisa que coletou o material para o processo de registro. “Você tem a festa das casas católicas, a festa nos terreiros e também nos centros espíritas.”

Ajuda financeira

A prefeitura lançou edital de apoio financeiro aos festeiros cadastrados, aos quais serão destinados R$ 100 mil. A comunidade poderá se inscrever por meio eletrônico até o dia 21, e presencialmente, no dia 23 de maio, cuja homologação será dada por uma comissão formada pela Fundação de Cultura e divulgada no dia 6 de junho.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O meio ambientalismo nunca preocupou-se com o meio ambiente. Suas ações são histéricas ou fanáticas em defender interesses inconfessos

Armando Arruda Lacerda, pantaneiro

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

PAULO DE GODOY

Os desafios da sustentabilidade da jornada de dados para IA

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pantaneiros informam: respeitar não é idolatrar animais

FREDERICO BUSSINGER

Água, chuvas, enchentes: Lições aprendidas e a aprender