sábado, 24 de fevereiro de 2024
ECOTURISMO

Costa Rica quer explorar as belezas do Parque das Emas

07 NOV 2021 - 08h03Por REDAÇÃO

Costa Rica, que integra a Rota Cerrado do Pantanal, e o Instituto Chico Mendes de Conversação da Biodiversidade (ICMBio) assinaram termo de reciprocidade com o objetivo de estabelecer um regime de cooperação mútua para uso público do Parque Nacional das Emas. O município sul-mato-grossense integra a unidade federal, criada em 1961, juntamente com Chapadão do Céu e Mineiros, de Goiás.

O acordo foi assinado pelo chefe do parque, Marcos da Silva Cunha, e o prefeito municipal Cleverson Alves dos Santos, e envolve as áreas de administração, obras e serviços, uso público, pesquisa e manejo dos recursos naturais, educação ambiental, vigilância, fiscalização e monitoramento, controle de queimadas, limpeza e conservação, coleta seletiva e reciclagem de resíduos, cultura e meio ambiente. 

O Parque Nacional das Emas se distribui por uma área de 132 mil hectares e conta com 800 espécies de plantas e 300 aves e mamíferos, que podem ser observadas por meio de safari de carro, de bicicleta ou trilhas. Outro atrativo é a observação da bioluminescência dos cupinzeiros, que, repletos de larvas de vagalumes, brilham nas noites de outubro.

Fomentar o ecoturismo

Para o prefeito Cleverson Alves dos Santos, há muitas atividades de interesse comum e turístico que estão no parque. “Com essa parceria nós vamos auxiliar o parque com recursos, equipamentos e mão de obra, e, como contrapartida, vamos poder utilizar as instalações do parque para levar turistas e implementar o setor em nossa região”.

O convênio vale por dois anos podendo ser prorrogado por igual período por interesse das partes. “O parque tem várias atrações turísticas como o boia cross, a bioluminescência, um espetáculo, a observação de animais e conservação da natureza. É um ganho para o nosso turismo, com as visitações podendo ser feitas a partir de Costa Rica”, ressalta o prefeito.

Para o chefe do parque das emas, Marcos da Silva Cunha, a unidade e a prefeitura as ações em andamento visam fomentar o turismo na região. “Esse termo vem documentar ações já existentes e incrementar, a partir de agora, para que o turismo realmente cresça e com qualidade e melhores estruturas para receber os turistas. Isso gere não só empregos e renda, mas resultados positivos para ambas as partes”, disse. 

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Fogo não é mais normal nem cultural em MS. Esta é a primeira ruptura. Vamos trabalhar muito forte neste ano no manejo integrado e prevenção do fogo

Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"