quarta, 21 de fevereiro de 2024
ALTA TEMPORADA

Verão 2024 terá mais oferta de voos: apoio do Mtur amplia conectividade

02 JAN 2024 - 18h32Por REDAÇÃO

A alta temporada no Brasil contará com uma maior oferta de voos. A iniciativa faz parte do programa “Conheça o Brasil: Voando”, um esforço conjunto entre o Ministério do Turismo e a iniciativa privada do segmento para aumentar a conectividade na época mais quente do ano e de maior movimento nos destinos brasileiros.

A empresa aérea Latam organizou três mil voos extras para todo o mês de janeiro. Os destaques são para os estados da Bahia (562 voos extras), Santa Catarina (538), Brasília-DF (532), Ceará (240) e Pernambuco (234). O objetivo é atender os cerca de 7,3 milhões de passageiros que a companhia espera transportar, uma alta de 17% ante o mesmo período 2022/2023.

A oferta da companhia aérea para a Bahia contempla voos entre Salvador e Congonhas/Guarulhos (SP), Brasília (DF), Fortaleza (CE), Santos Dumont e Galeão (RJ). Já na capital federal, haverá viagens ligando a 34 terminais, com destaque para Congonhas, Guarulhos, Santos Dumont, Galeão, Fortaleza, Porto Alegre, Belo Horizonte, Manaus, Recife, Belém e Santarém. Em Santa Catarina, as viagens levarão a terminais a exemplo de Florianópolis, Jaguaruna, Joinville, Navegantes e Chapecó.

Novas rotas

Já a Azul Linhas Aéreas realizará 2,7 mil voos extras até o início de fevereiro, sendo 52% das viagens na região Nordeste (1.419). As frequências que sobressaem ficam por conta das conexões de Campinas-SP a Fortaleza (174 voos extras), de Recife-PE a João Pessoa-PB (172) e de Campinas-SP para Maceió-AL (112). Já o Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte-MG, terá novas rotas rumo a Santarém (PA), Navegantes (SC) e Foz do Iguaçu (PR).

Em Recife, os voos da Azul vão ligar a capital pernambucana as cidades de Fortaleza, João Pessoa, Natal, Maceió, Salvador, Aracaju e ao estado de São Paulo, a partir dos municípios de Ribeirão Preto e de São José do Rio Preto, sendo que as cidades de Belo Horizonte e de Uberlândia, em Minas Gerais, também terão frequências semanais. Ainda em relação à capital pernambucana, a empresa lançou novas rotas com voos extras rumo à Curitiba (PR), Bauru e Presidente Prudente, em São Paulo.

A Gol, por sua vez, vai operar 20,8 mil voos somente em janeiro, um aumento de 11% na comparação com outubro deste ano. As principais conexões serão entre o estado de São Paulo e as cidades de Salvador, Recife, Maceió e Ilhéus (BA); de Porto Seguro (BA) e de Fortaleza para São Paulo e de Belo Horizonte rumo a Salvador, bem como viagens entre Buenos Aires (Argentina), Florianópolis e Rio de Janeiro e Brasília-Miami, nos Estados Unidos.

Em Alagoas, a Gol terá aumento de 76% nas operações, oferecendo nova rota de Congonhas a Maceió. Serão ampliadas também viagens da capital alagoana a Brasília, Belo Horizonte, Guarulhos e Salvador. Na Bahia, a elevação vai atingir 43%, com o incremento de conexões rumo ao Sul do Brasil, envolvendo voos de Salvador com destino a Curitiba e Porto Alegre, bem como Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Vitória (ES), além das viagens de Guarulhos a Jericoacoara (CE).

Programa

O “Conheça o Brasil: Voando”, uma parceria com o Ministério de Portos e Aeroportos, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e empresas do setor, envolve ações para estimular viagens, como a adoção do “stopover”. A modalidade, já oferecida pela GOL e a LATAM em Brasília (DF) e São Paulo (SP) permite que, com apenas uma passagem, clientes conheçam uma localidade intermediária antes de seguir ao destino final.

Avanços

Um levantamento da Embratur revela que o Brasil voltou ao patamar pré-pandemia quanto ao número de voos ofertados. Em 2019 e 2023, o número chegou a 64,8 mil viagens, cifra também 40% maior que a registrada no ano de 2022, quando a disponibilidade chegou a 46,2 mil. Além disso, entre janeiro e novembro, o país teve um acréscimo de 152 novos voos, incluindo rota que haviam sido suspensas durante a pandemia.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O fogo tem devastado as unidades de conservação do Pantanal, porém as Ongs culpam os vizinhos pantaneiros. E ai MP?

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"