quinta, 20 de fevereiro de 2020
TRADIÇÃO

Festa do Sereno entra no calendário turístico e cultural de MS

13 JUN 2017 - 17h35Por Silvio

O governador Reinaldo Azambuja incluiu no Calendário Oficial de Eventos de Mato Grosso do Sul a Festa do Sereno, festejo junino realizado anualmente em Batayporã, cidade de 11 mil habitantes. A festa existe desde 1.980, e, em junho de 2015, recebeu pela primeira vez a visita de um governador, Reinaldo Azambuja. O Estado apoia a festa com recursos financeiros este ano.

“Estar na Festa do Sereno é reconhecer a importância desse evento para o povo de Batayporã e do Vale do Ivinhema”, disse o governador à época.

Realizada sempre na última semana de junho, a festança, tradicionalmente, dura três dias. Cerca de 30 mil pessoas costumam participar do evento. O público é formado, em sua maioria, por moradores dos municípios do Vale do Ivinhema – Anaurilândia, Angélica, Bataguassu, Batayporã, Brasilândia, Ivinhema, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Taquarussu e Santa Rita do Pardo.

Prefeito Jorge Takahashi revelou que devido às dificuldades financeiras enfrentadas pela administração, o apoio do Governo do Estado será fundamental para a realização do evento. “Nossa cidade merece avançar em seus projetos e perpetuar suas tradições, por isso temos buscado parcerias que nos possibilitam a concretização do projeto”, enfatizou o prefeito.

A Festa do Sereno é uma das maiores e mais tradicionais festas juninas do Estado e reúne milhares de pessoas durante as três noites em que é realizada. Para este ano, muitas novidades estão sendo preparadas para agradar o público.

Atrações

Tradicionalmente realizada na última semana do mês de junho, a 37ª edição ocorrerá entre os dias 23 a 25 no Recinto de Festas “Diego Sanches Marchi”, com entrada franca.

A agenda de shows traz grandes artistas regionais. São atrações para toda a família. Quem abre o evento, em 23 de junho, é o acordeonista Marlon Maciel acompanhado do Grupo Trem Pantaneiro.

Festa originou-se de um baile de rua realizado entre amigos para animar as noites frias da pacata Batayporã. Foto: Chico Ribeiro

No sábado, dia 24, sobem ao palco os grupos MDO e Zíngaro, que prometem agitar o público com um repertório que contém chamamés, polcas e músicas dançantes. No encerramento da festa, a animação fica por conta do Grupo Trembão.

A programação inclui ainda apresentação de quadrilhas, barraca com comidas e bebidas típicas de entidades locais, exposição e venda de artesanatos, parque de diversões e sensacional show pirotécnico.

No ano passado a Festa do Sereno teve apresentações da Banda Brasil 2000, dupla Elvis & Adriano, Grupo Zingaro, Jair Supercap Show e a Banda Fonte Luminosa. No domingo foi servida a tradicional feijoada e toda a renda angariada foi destinada ao Hospital São Lucas. 

História

A Festa do Sereno teve início em 1.980. O evento, que era realizado no meio da rua, recebeu inicialmente o nome de “Baile do Sereno”, devido às noites frias, com muito orvalho. Há anos o evento é oportunidade para entidades beneficentes trabalharem com barracas de venda de diversos produtos da culinária típica local e regional, além de artesanatos diversos, o que gera fundos para o desenvolvimento dos trabalhos.

Origem

A Festa do Sereno teve início nos anos 80, por iniciativa dos moradores Olavo Michelini, Oswaldo Monteiro e Jair Abranches Mella. Inicialmente a festa era realizada na rua e recebeu o nome de “Baile do Sereno”, devido as noites frias do mês de junho, com muito orvalho.

Ao longo dos anos e com o crescimento da população, o evento foi batizado como "Festa do Sereno" e entrou no calendário cultural do município. Com o grande fluxo de pessoas da região que passaram a prestigiar a festa, passou a ser realizado no Recinto de Festas.

A entrada é gratuita e conta com shows todos os dias, além de apresentações culturais e barracas com comidas e bebidas típicas, artesanatos e parque de diversões.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Uma longa viagem começa com um único passo

Lao Tsé, filósofo e escritor chinês

Vídeos

Gente pantaneira 01

Mais Vídeos

Eco Debate

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio