quarta, 01 de fevereiro de 2023
TRADIÇÃO

Festa do Sereno entra no calendário turístico e cultural de MS

13 JUN 2017 - 17h35Por Silvio de Andrade

O governador Reinaldo Azambuja incluiu no Calendário Oficial de Eventos de Mato Grosso do Sul a Festa do Sereno, festejo junino realizado anualmente em Batayporã, cidade de 11 mil habitantes. A festa existe desde 1.980, e, em junho de 2015, recebeu pela primeira vez a visita de um governador, Reinaldo Azambuja. O Estado apoia a festa com recursos financeiros este ano.

“Estar na Festa do Sereno é reconhecer a importância desse evento para o povo de Batayporã e do Vale do Ivinhema”, disse o governador à época.

Realizada sempre na última semana de junho, a festança, tradicionalmente, dura três dias. Cerca de 30 mil pessoas costumam participar do evento. O público é formado, em sua maioria, por moradores dos municípios do Vale do Ivinhema – Anaurilândia, Angélica, Bataguassu, Batayporã, Brasilândia, Ivinhema, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Taquarussu e Santa Rita do Pardo.

Prefeito Jorge Takahashi revelou que devido às dificuldades financeiras enfrentadas pela administração, o apoio do Governo do Estado será fundamental para a realização do evento. “Nossa cidade merece avançar em seus projetos e perpetuar suas tradições, por isso temos buscado parcerias que nos possibilitam a concretização do projeto”, enfatizou o prefeito.

A Festa do Sereno é uma das maiores e mais tradicionais festas juninas do Estado e reúne milhares de pessoas durante as três noites em que é realizada. Para este ano, muitas novidades estão sendo preparadas para agradar o público.

Atrações

Tradicionalmente realizada na última semana do mês de junho, a 37ª edição ocorrerá entre os dias 23 a 25 no Recinto de Festas “Diego Sanches Marchi”, com entrada franca.

A agenda de shows traz grandes artistas regionais. São atrações para toda a família. Quem abre o evento, em 23 de junho, é o acordeonista Marlon Maciel acompanhado do Grupo Trem Pantaneiro.

Festa originou-se de um baile de rua realizado entre amigos para animar as noites frias da pacata Batayporã. Foto: Chico Ribeiro

No sábado, dia 24, sobem ao palco os grupos MDO e Zíngaro, que prometem agitar o público com um repertório que contém chamamés, polcas e músicas dançantes. No encerramento da festa, a animação fica por conta do Grupo Trembão.

A programação inclui ainda apresentação de quadrilhas, barraca com comidas e bebidas típicas de entidades locais, exposição e venda de artesanatos, parque de diversões e sensacional show pirotécnico.

No ano passado a Festa do Sereno teve apresentações da Banda Brasil 2000, dupla Elvis & Adriano, Grupo Zingaro, Jair Supercap Show e a Banda Fonte Luminosa. No domingo foi servida a tradicional feijoada e toda a renda angariada foi destinada ao Hospital São Lucas. 

História

A Festa do Sereno teve início em 1.980. O evento, que era realizado no meio da rua, recebeu inicialmente o nome de “Baile do Sereno”, devido às noites frias, com muito orvalho. Há anos o evento é oportunidade para entidades beneficentes trabalharem com barracas de venda de diversos produtos da culinária típica local e regional, além de artesanatos diversos, o que gera fundos para o desenvolvimento dos trabalhos.

Origem

A Festa do Sereno teve início nos anos 80, por iniciativa dos moradores Olavo Michelini, Oswaldo Monteiro e Jair Abranches Mella. Inicialmente a festa era realizada na rua e recebeu o nome de “Baile do Sereno”, devido as noites frias do mês de junho, com muito orvalho.

Ao longo dos anos e com o crescimento da população, o evento foi batizado como "Festa do Sereno" e entrou no calendário cultural do município. Com o grande fluxo de pessoas da região que passaram a prestigiar a festa, passou a ser realizado no Recinto de Festas.

A entrada é gratuita e conta com shows todos os dias, além de apresentações culturais e barracas com comidas e bebidas típicas, artesanatos e parque de diversões.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Quando morre um rio, morremos todos, pois somos parte da humanidade que necessita do ambiente equilibrado

Gilberto Mendes Sobrinho, juiz federal de MS, ao determinar a recuperação do Rio Taquari, em 2013

Vídeos

Parque Ecológico Rio Formoso

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Cerimônia de formatura no Pantanal

JOÃO GUILHERME SABINO OMETTO

Do discurso da COP 27 à prática do agro brasileiro

LARISSA LANDETE

Comunicar sustentabilidade precisa ser uma jornada