sábado, 24 de fevereiro de 2024
MEIO AMBIENTE

Menos lixo, mais economia: Ambev aposta em retornáveis

19 MAI 2022 - 10h54Por REDAÇÃO

Bom para o meio ambiente, para o consumidor e para o comerciante. É por isso que a Ambev quer acelerar a cultura do uso do retornável e mostrar os ganhos ambientais e financeiros atrelados a esse hábito.

Grande parte dos vasilhames já voltam a circular no mercado, e a expectativa é que, até 2025, 100% dos produtos da companhia estejam em embalagens retornáveis ou que sejam feitas majoritariamente de material reciclado.

No caso dos retornáveis, isso significa que a garrafa será reinserida -- de forma segura -- nos ciclos de produção das cervejas. Ou seja, é mais economia para o consumidor que, após a primeira compra do vasilhame, paga apenas pelo líquido, mais impacto positivo para o meio ambiente e mais rentabilidade para o ponto de venda.

Para Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Ambev, “é economia e impacto positivo para todos, mas, sobretudo, para o meio ambiente, já que estamos oferecendo uma opção inteligente de consumo para o cliente poder tomar a sua cerveja preferida, porém em uma embalagem mais sustentável e com menor preço”.

Além da versão long neck de Brahma Duplo Malte nesse formato, marcas como Skol, Brahma e Antarctica também já são conhecidas pelo portfólio de embalagens retornáveis.

Redução de resíduos

Apesar da aposta nos retornáveis fazer parte de uma agenda de iniciativas adotadas há anos, a companhia -- que já contava com uma logística afinada para coleta dos vasilhames -- agora oferece ainda mais comodidade para que seus consumidores possam escolher quando, onde e como querem trocar seus cascos.

Em parceria com os pontos de venda, a Ambev promove o consumo do retornável tanto nos próprios estabelecimentos, quanto como opção de compra para levar para casa, oferecendo o produto a um preço mais atrativo nesse segundo formato. A companhia está ainda disponibilizando um estoque de vasilhames. No caso das garrafas de 300ml, por exemplo, o valor sugerido é de apenas R$ 1 por unidade. A Ambev também disponibiliza a possibilidade de troca por meio do seu aplicativo Zé Delivery.

“Estamos impulsionando o retornável como uma fonte de renda incremental para os nossos pontos de venda com o modelo ‘pra levar’, em que o consumidor compra a garrafa de 300ml para consumir em casa e por um preço mais competitivo. Nossa plataforma, BEES, tem o papel de acelerar esse plano, garantindo a execução e alcance da estratégia com os nossos clientes espalhados no Brasil”, afirma Daniel Cocenzo, vice-presidente de Vendas da Ambev.

Para redução na produção de resíduos, recentemente, a companhia também anunciou a primeira garrafa long neck retornável com distribuição para todo o Brasil, da marca Corona -- o país foi o primeiro da América Latina a receber a inovação. A operação acontecerá de forma faseada e terá início na cidade de Curitiba (PR).
 

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Fogo não é mais normal nem cultural em MS. Esta é a primeira ruptura. Vamos trabalhar muito forte neste ano no manejo integrado e prevenção do fogo

Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"