segunda, 20 de setembro de 2021
HOTEL DE FLORESTA

O local ideal para quem deseja uma pausa e bem-estar

08 SET 2021 - 06h10Por REDAÇÃO

Imagina se hospedar em um local isolado, no meio da natureza, e acordar com a vista da floresta pela janela do quarto ou ainda tomar um banho de rio antes do café da manhã. Um local assim pode até parecer um sonho, mas para quem se hospeda em um Hotel de Floresta ou Hotel de Selva isso é uma realidade que, inclusive, merece destaque às vésperas da comemoração do dia da Amazônia (5/9), um dos patrimônios naturais mais valiosos do mundo. Este tipo de estabelecimento oferece uma experiência única envolta à mata nativa e à vida selvagem. O local ideal para se reconectar com a natureza e descansar da correria do dia a dia, longe de aglomerações.

Esta foi a maior motivação do cirurgião plástico Gabriel Campelo, que esteve recentemente no hotel Anavilhanas no estado do Amazonas, um pequeno e exclusivo Hotel de Selva, localizado em frente ao Parque Nacional de Anavilhanas, às margens do Rio Negro e distante 180 km de Manaus. “Eu queria algo para me desconectar da correria e me conectar mais com a natureza e os animais. Pensei que nada seria melhor do que a Floresta Amazônica. Gostei muito de o hotel ser no meio da floresta. À noite, ouvíamos apenas o barulho do vento e dos animais", contou.

Bem-estar

Entre as atividades realizadas pelo médico durante a viagem muitos passeios de barco, pesca, nadar com boto rosa e degustar a gastronomia local. “É indescritível, mas vou tentar descrever: uma sensação de bem-estar, de conexão, de ar puro, de natureza, de simplicidade, de raízes de origem", relatou. “Um roteiro obrigatório para quem gosta de viajar e de se conectar com a natureza. Ideal para quem quer esquecer que temos uma vida corrida e voltar à simplicidade", indicou Campelo.

Escreva a Gabriel Campelo e família em visita a um Hotel de Selva no Amazonas. Crédito: Arquivo Pessoal

O Anavilhanas Jungle Lodge é um dos 58 Hotéis de Floresta do estado do Amazonas atualmente cadastrados no Cadastro Nacional de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo, o Cadastur. Apesar de serem mais populares no Amazonas, também há Hotéis de Selva em outros estados, como Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná. São 113 estabelecimentos deste tipo em todo o Brasil. Existem opções de hospedagens que vão desde as mais luxuosas às mais rústicas e que oferecem diversos tipos de passeios como pesca esportiva, contemplação do nascer e do pôr do sol no meio do rio, observação de aves, trilhas na floresta e mais.

Sustentabilidade

A Pousada Uakari é outro exemplo de Hotel de Floresta localizado na região Amazônica que oferece diversos desses atrativos, mas com um toque importante de sustentabilidade, que traz um charme a mais ao local. Localizada a 1h30 de lancha do município de Tefé (AM), o hotel possui cinco bangalôs com varanda de frente para o rio e vista para a floresta. Eles flutuam sobre as águas do rio Solimões no meio da maior área de mata de várzea protegida do mundo. Ao todo, são 10 quartos, com capacidade máxima para 24 hóspedes.

A estrutura do Uakari Lodge foi pensada para ser o mais sustentável possível. A energia é de origem solar, a água da chuva é coletada e armazenada e os efluentes são tratados antes de retornarem ao rio, as telhas são ecológicas, feitas à base de plástico reciclado de garrafas pet. Além disso, a operacionalização da Uakari Lodge é uma linha de atuação do Programa de Turismo de Base Comunitária do Instituto Mamirauá. A maioria dos funcionários é das comunidades ribeirinhas, desde a gerência, passando pelos guias locais, camareiras, cozinheiros, auxiliares e zeladores. O formato gera benefícios socioeconômicos aos moradores e contribui para a conservação dos recursos naturais.

O Hotel de Floresta Anavilhanas une conforto e rusticidade em suas acomodações. Crédito: Anavilhanas Jungle Lodge

Turismo doméstico

A pousada recebeu, inclusive, títulos internacionais. Em 2015, o hotel foi o grande vencedor do Prêmio TOP Sustentabilidade da Braztoa. E, em 2020, o estabelecimento foi usado como estudo de caso no relatório Desenvolvimento Comunitário Inclusivo por Meio do Turismo, desenvolvido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), em parceria com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) e apresentado durante reunião de ministros de Turismo do G20 – grupo de países com maior influência no mundo.

Além do Brasil, experiências de outros 18 países também foram destacadas, mas apenas a Pousada Uakari pontuou em todos os quatro tópicos analisados: empoderamento de pessoas, salvaguarda do planeta, prosperidade e colaboração entre pessoas.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, é preciso promover e difundir atrativos de natureza, como os Hotéis de Floresta, que ainda são pouco conhecidos, mas que possuem um importante potencial de crescimento a partir da retomada do turismo em todo o país.

“Precisamos ampliar a oferta de produtos turísticos deste tipo e atender à demanda do novo perfil de turista que surgiu após a pandemia. Os viajantes estão valorizando cada vez mais o turismo doméstico e as belezas naturais do Brasil, que está cheio de maravilhosas a serem descobertas”, destacou.

Barco-Hotel Igaratá, de MS, registrado no Cadastur

Barco-hotel

Outra opção para quem deseja uma imersão total na Floresta Amazônia são os Barco-Hotéis. A hospedagem flutuante é procurada por amantes da pesca esportiva, do ecoturismo ou por visitantes que buscam paz em meio à natureza. O Brasil possui atualmente 91 Barco-Hotéis cadastrados no Cadastur, a maioria em Minas Gerais (23) e Amazonas (15).

Cadastur

O Ministério do Turismo recomenda aos turistas que escolham, em suas viagens, hotéis e prestadores de serviços turísticos inscritos no Cadastur. O Cadastro Nacional é uma importante fonte de consulta aos viajantes e oferece diversos benefícios aos cadastrados, como acesso a financiamento; oportunidades de qualificação exclusivas; apoio em eventos, feiras e ações do Ministério do Turismo; incentivo à participação em programas e projetos do governo federal; além de visibilidade nos sites do MTur e do Cadastur.

Entre os programas exclusivos para os prestadores regulares no Cadastur está o Selo "Turismo Responsável, Limpo e Seguro". A iniciativa foi criada pelo Ministério do Turismo há um ano em resposta à pandemia de Covid-19 e é uma importante aliada na retomada do turismo. Até agora, mais de 29 mil estabelecimentos e guias de turismo de todo o país possuem o selo. Ele é um diferencial para os prestadores de serviços turísticos, um símbolo do compromisso assumido por eles em adotar medidas que protejam turistas e trabalhadores do setor.

Leia Também

Relatos de viagem

Rota das emoções: lugares de ver Deus...

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O turista estrangeiro que vier a Bonito e ao Pantanal e não avistar uma arara, uma sucuri, um peixe e uma onça-pintada a gente devolve seu dinheiro

Gilson Machado, ministro do Turismo, em MS

Vídeos

Campanha MS 'Desbravador de Destinos'

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Os incêndios no Pantanal e seu enfrentamento

RENATA FRANCO

Mudanças climáticas vão impactar a vida do brasileiro, muito mais do que se imagina!

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Errar é humano, persistir...Loucura ou método?