terça, 26 de janeiro de 2021
EXPEDIÇÃO NISSAN

“Na Rota dos Patrimônios do Brasil” divulga o pais

Inovador projeto premiado aqui e na América Latina volta às estradas

28 NOV 2019 - 10h03Por ASSESSORIA NISSAN

O segundo dia da “Expedição Nissan: Na Rota dos Patrimônios do Brasil”, iniciada no dia 25 de novembro, foi dedicado ao deslocamento do Rio Grande do Sul à Santa Catarina, rumo ao próximo patrimônio da humanidade a ser visitado pelos expedicionários. A frota de 14 Nissan Frontier percorreu 500 km de estradas asfaltadas e trechos pesados de fora de estrada, nos quais foi possível colocar as qualidades e toda a tecnologia da picape fabricada na Argentina à prova.

O deslocamento foi de São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, até Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina. No trajeto, além de passar por diferentes paisagens típicas da região, o grupo teve uma experiência curiosa: um almoço dentro de uma mina, na cidade de Belvedere.

O grupo também assistiu a uma apresentação sobre o contexto das missões e a região do Parque Nacional do Iguaçu de Ivan Carlos Bapstiston, chefe do parque, que está sob a gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ambiental do federal que é responsável pelos parques nacionais.

A expedição

Reconhecida nacionalmente e internacionalmente pela sua proposta atrevida, a Expedição Nissan voltou às estradas do Brasil. O conceito segue o mesmo da primeira edição do projeto, realizada em 2017 e 2018: o compromisso da Nissan de estar cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros, unindo os produtos da marca com ações que contribuam com o país. Não é um passeio para falar do produto, mas uma expedição temática para contribuir com a divulgação de patrimônios e aspectos históricos, culturais e naturais do Brasil.

A nova edição da Expedição Nissan está percorrendo estradas e trilhas com um novo tema. Se na primeira o foco foram as pinturas rupestres, agora os expedicionários irão seguir na "Rota dos Patrimônios do Brasil". Mas as características que tornaram o projeto um sucesso para a divulgação das riquezas do país estão todas mantidas: além de irem aos locais que ressaltam o tema do projeto, há o acompanhamento de pesquisadores e especialistas em cada lugar e também imersão na rica cultura e tradições das regiões por onde passa a frota de picapes Nissan Frontier.

Outra novidade está exatamente ligada à Nissan Frontier. A expedição é formada por uma frota de 14 picapes produzidas na fábrica de Córdoba, na Argentina, que têm ainda mais versões, equipamentos e evoluções mecânicas e de projeto em comparação aos modelos usados na edição anterior, que eram importados do México. A Nissan Frontier é mais do que força, por isso uma combinação de tecnologias permite extrair o máximo em desempenho no fora-de-estrada e garantir uma condução confortável, fundamental para superar os longos trechos percorridos pela expedição.

O conceito diferenciado, que valoriza a divulgação histórica e cultural e destaca o dia a dia das regiões visitadas, ao mesmo tempo que garante uma experiência real de condução de um veículo, fez a "Expedição Nissan" receber inúmeros reconhecimentos, como o Prêmio Aberje 2018, na categoria Eventos, e Certificate of Excellence do SABRE Awards Latin America 2018. E o livro que resume a primeira edição do projeto acaba de receber o Prêmio Aberje 2019 na categoria Publicação Especial.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A natureza não negocia e a física não faz acordos

Greta Thunberg, ao Parlamento Europeu

Vídeos

Barco-hotel Vip: pesca no Pantanal

Mais Vídeos

Eco Debate

ORLANDO DE SOUZA

A real paz de que o Turismo precisa

CAIO PENIDO

Os Serviços Ambientais e o Pacto AgroAmbiental

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pertencimento é pertencer ao Pantanal!