sexta, 19 de julho de 2024
PROTEÇÃO

Mtur e ONU direcionam ações às mulheres que viajam sozinhas

10 JUL 2024 - 12h27Por REDAÇÃO

O Ministério do Turismo iniciou tratativas com a ONU Mulheres para a construção de um acordo de cooperação técnica que possibilitará a realização de ações direcionadas ao público feminino que viaja sozinho pelo Brasil. O objetivo é criar materiais informativos e promover a qualificação dos profissionais do setor para melhorar os serviços prestados a esse público.

Além da secretária executiva do Ministério do Turismo, Ana Carla Lopes, e da equipe técnica da pasta, a reunião contou com a participação da assessora sobre Políticas e Violência contra Mulheres e Meninas da ONU Mulheres, Wania Pasinato, e da consultora nacional na área de Enfrentamento à Violência contra Mulheres e Meninas, Ana Teresa Iamarino.

Maioria no Brasil, as mulheres representam boa parte da força de trabalho do turismo, reunindo 54% de trabalhadoras, o que torna as medidas de cuidado ainda mais necessárias e urgentes.

Turismo inclusivo

“Combater qualquer tipo de violência e garantir o respeito à mulher em todos os espaços faz parte do turismo forte, sustentável, inclusivo e, principalmente, responsável que estamos construindo no Brasil. A cooperação com a ONU Mulheres nos ajudará a compor materiais atualizados e com a visão internacional sobre o atendimento mais adequado ao público feminino", enfatizou a secretária executiva do MTur, Ana Carla Lopes.

A parceria com o organismo internacional vai possibilitar o alinhamento dos materiais de proteção às turistas que já são trabalhados no país, como o Código de Conduta Brasil, com os disponíveis a nível internacional, potencializando a atuação junto ao trade turístico, principalmente nos segmentos de hotéis, pousadas, bares, restaurantes e casas noturnas. Também estão previstas qualificações direcionadas aos profissionais que atuam em empreendimentos turísticos.

Brasil sem misoginia

A ação do Ministério está alinhada à iniciativa federal “Brasil Sem Misoginia”, que visa a proteção contra a violência de gênero e combate ao assédio e à importunação sexual.
A mobilização nacional de todos os setores brasileiros — governos, empresas, sociedade civil, ONGs, movimentos sociais, entidades, instituições de ensino, torcidas organizadas, times de futebol, grupos religiosos, artistas, entre outros — tem o objetivo de enfrentar a violência e discriminação contra as mulheres.

Leia Também

Relatos de viagem

Gabi viveu o deserto e o céu mais estrelado do mundo

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Leio na mídia: "Bugio expressa ternura ao ver a irmã com o sobrinho no Pantanal..." É muita masturbação.

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

MARCO MORAES

Não confunda sustentabilidade com ideologia

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Fogo Classe P de Pantanal

HEITOR RODRIGUES FREIRE

Um Caminho