sexta, 24 de maio de 2024
EVENTOS

Longa 'Pantanais do Pantanal' é exibido na Sala do Sesc, em Corumbá

12 JUL 2017 - 10h20Por Redação

Exibido em Corumbá, na noite da segunda-feira, 10, o longa-metragem “Pantanais do Pantanal”. A produção foi feita no percurso de mais de 10 mil quilômetros realizado em 11 subdivisões pantaneiras de 12 municípios que integram o Pantanal: Porto Murtinho, Aquidauana, Rio Verde, Sonora, Coxim, Miranda, Bodoquena e Corumbá (em Mato Grosso do Sul) e Cáceres, Poconé, Barão de Melgaço e Santo Antônio do Leverger (em Mato Grosso). 

Acompanhando a exibição do documentário, no prédio do Sesc Corumbá, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira destacou que o filme tem significativa importância na divulgação de Corumbá como destino turístico.

“Embora tenhamos a maior parte do Pantanal, ainda não temos o maior beneficio, turisticamente falando, dessa potencialidade. Acreditamos que o turismo tem muito que contribuir com a nossa região, principalmente num momento como esse, de instabilidade econômica”, afirmou o chefe do Executivo Municipal. “Entendemos que divulga positivamente Corumbá”, completou. 

Ruiter ressaltou que o turismo, com a sua diversificação do setor, dá possibilidade de “gerar renda, riqueza e oportunidades de melhoria de emprego” para a região. Ao apoiar ações como essa, o poder público cumpre o papel que lhe cabe, que é o de “estimular e incentivar essas ações culturais”. No caso do filme, o prefeito ressaltou que a obra “está divulgando o nosso quintal. O Pantanal tem vários quintais, mas o de Corumbá é o maior quintal do Pantanal”. 

O filme 

O projeto foi feito pelo casal Marcelo de Paula (direção, fotografia e roteiro) e Carla Mendes (edição e produção). A filha do casal, Morgana, de oito anos, também participou das filmagens. Os três percorreram milhares de quilômetros a bordo de voadeiras, chalanas, balsa de carro e barco hotel. 

Marcelo contou que até a chegada às telas, o trabalho consumiu “um ano de pesquisa para o roteiro”, antes do início das filmagens. Ao todo o projeto foi desenvolvido em três anos. “Corumbá é uma cidade altamente histórica não só para a região, mas importante para o Brasil todo. Aprofundamos na questão da guerra do Paraguai, do que o porto representou para o Brasil e para o desenvolvimento da região. Mostramos também a culinária, Estrada Parque e importância econômica do Pantanal, mostramos ainda o gado, o cavalo pantaneiro, o peão. Dividimos em vários subtemas”, explicou o cineasta. 

O filme “Pantanais do Pantanal” tem 2 horas e 11 minutos de duração. Foi lançado no dia 30 de junho, no Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, e vai participar de festivais nacionais e internacionais de cinema.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O meio ambientalismo nunca preocupou-se com o meio ambiente. Suas ações são histéricas ou fanáticas em defender interesses inconfessos

Armando Arruda Lacerda, pantaneiro

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

PAULO DE GODOY

Os desafios da sustentabilidade da jornada de dados para IA

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pantaneiros informam: respeitar não é idolatrar animais

FREDERICO BUSSINGER

Água, chuvas, enchentes: Lições aprendidas e a aprender