sábado, 24 de fevereiro de 2024
AÉREAS

Gol projeta lucro de R$ 14 bi e até 128 aeronaves em 2020

14 JAN 2019 - 11h52Por REDAÇÃO

A Gol divulgou ao mercado a revisão de suas projeções financeiras para os anos de 2018 e 2019 e forneceu ainda projeções financeiras preliminares para o ano de 2020. A companhia terá uma frota total de até 128 aeronaves em 2020, enquanto a frota operacional chegará a 120 unidades. Para este ano, a expectativa da Gol é ter entre 122 e 125 aeronaves, com 117 na frota operacional. Já a oferta pode variar de 7 a 10% de aumento até 2020.

O número de decolagens, por sua vez, cresce até 3% em dois anos, enquanto a taxa de ocupação média deve variar entre 79 e 81% até 2020. Com relação a receita líquida total, a expectativa da Gol é chegar a R$ 12,9 bilhões em 2019 e R$ 14,2 bilhões em 2020, com um lucro diluído por ação de R$ 2,60 a 3,10 até 2020. A despesa financeira líquida chega a R$ 1,2 bilhão em 2020, enquanto a margem EBITDA está projetada para a 28%.

De acordo com a companhia, todas as projeções estão ajustadas para refletir estimativas de demanda, movimentos na capacidade dos concorrentes, as recentes variações nos preços de petróleo, a apreciação da moeda dólar versus o BRL, os resultados iniciais da aceleração da incorporação das aeronaves 737 MAX na frota e estimativas preliminares da adoção do IFRS16, que entrou em vigor em janeiro com mudanças na política de arrendamento.

“Estas perspectivas financeiras poderão ser ajustadas visando a incorporar a evolução do desempenho operacional-financeiro da GOL e eventuais mudanças na economia brasileira e no mercado em que a Gol atua, incluindo variações do crescimento do PIB, taxa de juros, câmbio, e tendência do preço de petróleo”, informa a aérea na nota.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Fogo não é mais normal nem cultural em MS. Esta é a primeira ruptura. Vamos trabalhar muito forte neste ano no manejo integrado e prevenção do fogo

Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"