terça, 07 de dezembro de 2021
AVENTURA

Eco Pantanal Extremo volta em dezembro, em Corumbá

19 OUT 2021 - 20h37Por SÍLVIO DE ANDRADE

Está confirmado: O Eco Pantanal Extremo – um dos maiores eventos de jogos de aventura do País – está de volta em Corumbá (MS). Não realizado no ano passado por conta da pandemia do coronavírus, a sétima edição foi anunciada oficialmente para o período de 10 a 12 de dezembro, em seis modalidades: corrida de trilha, canoagem, mountain bike, maratona aquática, stand up paddle (SUP) e tiro prático.

O Eco Pantanal Extremo é uma realização da prefeitura de Corumbá, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporte e Lazer (Fundesporte). É uma competição desafiadora por ser realizada no ambiente pantaneiro, e, além de fomentar o esporte de aventura no bioma, também movimenta a cadeia do turismo ao atrair competidores de todo o Brasil.

Em 2019, na última edição, mais de 1.200 atletas foram inscritos, com recorde de participantes na região Centro-Oeste na prova estreante (tiro prático): 80 atletas. A competição vai além da prática do esporte de aventura em um dos maiores santuários naturais do mundo. O diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda, ressalta o fator agregador do evento ao movimentar a economia local.

Corrida de trilha, com alto grau de desafios, já reuniu atletas de renome nacional em edições anteriores

Movimenta economia

“O desporto não deve ser tratado apenas como elemento relacionado ao entretenimento e qualidade de vida, mas, como política pública de desenvolvimento econômico. O Eco Pantanal Extremo, considerado um dos maiores do país quando o assunto é esporte de aventura, é um exemplo de que o esporte é capaz de movimentar a economia, principalmente em tempos de dificuldades conjunturais do país”, disse.

Segundo Miranda, o turismo esportivo, que utiliza o esporte de aventura como uma ferramenta, tem uma dimensão social e de desenvolvimento econômico muito grande. Os competidores trazem familiares e amigos para Corumbá. O atleta e seus acompanhantes ficando para uma prova de meio período, permanecem pelo menos dois ou três dias na cidade.

“Corumbá se beneficia muito com tudo isso. A cidade pantaneira é a cara do esporte de aventura”, disse. “O governador Reinaldo Azambuja não mede esforços para apoiar o esporte. Quando falamos em apoio, não é só a questão financeira, que realmente não tem faltado, mas o apoio do carinho, da atenção, do olhar diferenciado para o esporte como uma política pública essencial ao desenvolvimento da população”, completou Miranda.

Atenção: o período de inscrições, percursos e valores serão divulgados em breve pela Fundação de Esportes de Corumbá (Funec),

Leia Também

Relatos de viagem

Salobra, uma verdadeira celebração da vida!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Quando falamos em neutralizar as emissões de carbono, estamos construindo um modelo alternativo de desenvolvimento para MS

Ricardo Senna, Semagro

Vídeos

Conheça Bodoquena (MS)

Mais Vídeos

Eco Debate

RODRIGO CLEMENTE

Os desafios encontrados pelas empresas no caminho da sustentabilidade

MOACIR SATURNINO DE LACERDA

Tempos idos da Esperança

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Estatização privada do Pantanal