terça, 27 de setembro de 2022
ROCK IN RIO

Um mundo melhor com ações sustentáveis na Cidade do Rock

01 SET 2022 - 17h53Por REDAÇÃO

Ciente de que o futuro deve ser construído agora, o Rock in Rio, há 37 anos, se propõe a dar palco a conversas relevantes que contribuem para a construção de um mundo melhor. O festival abraça a sustentabilidade e, desde 2001, passou a promover campanhas com um olhar voltado para a causa, sempre com ações facilitadoras que chamavam a atenção do público, da comunidade e dos parceiros, convocando-os para que se engajassem e somassem força junto ao festival. 

Na edição do reencontro essa história ganha um novo capítulo. Alinhado à campanha “Juntos os Sonhos Acontecem”, o Rock in Rio promove uma série de ações voltadas para sustentabilidade, além de contribuírem para as metas de sustentabilidade a serem cumpridas até 2030, também vão estimular o público a participar dessa jornada. Entre elas, estão a força-tarefa de reciclagem de resíduos e 4,5 milhões de copos plásticos além das embalagens de plástico e papel, que serão recicladas pela Suzano, o leilão de 30 guitarras e itens das bandas que terão seus valores revertidos para o Ação da Cidadania e Amazonia Live, mais recursos de acessibilidade, compensação da pegada carbônica, certificação na norma ISO 20121, e diversas outras.
 
“Em 1985, o Rock in Rio nasce de um sonho de gerar impacto positivo, com o objetivo de trazer ao país um evento de grande dimensão para dar esperança e um futuro melhor a uma sociedade que, naquela época, estava se reerguendo. Está no nosso DNA assumir a responsabilidade sobre o espaço que vivemos e acreditamos muito em usar a força do festival para seguir promovendo o desenvolvimento de impactos positivos para a sociedade. Por isso, desde 1985 que o festival assume um compromisso: o de sermos agentes ativos na construção de um mundo melhor e levarmos isso conosco para qualquer lugar.”, afirma Roberta Medina, Vice-presidente Executiva do Rock in Rio.

 
Campanha de gestão de resíduos 
 
A ajuda e apoio do público é muito importante para a diminuição e correto descarte de resíduos produzidos durante o festival. O Rock in Rio contará, como sempre, com diversos pontos com lixeiras para reciclados -- como copos, embalagens não muito sujas, papéis, entre outros -- e lixeiras de não reciclados, que são embalagens sujas ou resíduos orgânicos.
 
Para que a coleta desse lixo seja conduzida da melhor maneira, é muito importante a colaboração das pessoas. Ter um cuidado maior no descarte facilita toda a etapa de separação, proporcionando um volume ainda maior de resíduos reciclados. Alinhadas ao objetivo do Rock in Rio de ser zero resíduos em aterro, as marcas Braskem e Suzano se juntam ao festival e estarão presentes nos pontos de gestão de resíduos da Cidade do Rock com distribuição de brindes para incentivar a atitude consciente do público.
 
Dessa forma, em uma grande corrente do “Juntos o Sonho Acontece”, o público descarta corretamente, o Rock in Rio faz toda a separação e envio para reciclagem, e assim descarta da forma correta os resíduos gerados no festival. Para aumentar o sucesso desta ação, o Rock in Rio tem um plano de redução de resíduos que passa por uma avaliação criteriosa dos brindes, proibição de distribuição de flyers e de embalagens primárias, proibição de construção na cidade do rock, reutilização de materiais e estruturas e doação de materiais no fim do evento para ONG, escolas e outras entidades.


4,5 milhões de copos reciclados 
 
Para 2022, Rock in Rio, Heineken®, Coca-Cola, Natura e Braskem se unem para promover a reciclagem de 4,5 milhões de copos plásticos. Com a colaboração entre as marcas e diversos atores da cadeia, a iniciativa vai garantir que os copos descartados durante o maior festival de música e entretenimento do mundo sejam transformados em resinas recicladas e depois em embalagens de produtos da linha Natura Ekos.
 
A iniciativa foi um sucesso em 2019 quando cerca de 670 mil tampas do desodorante deram sobrevida aos 2,5 milhões de copos da Heineken. 
Após o descarte feito pelo público, a Comlurb fará o gerenciamento para destinação dos resíduos plásticos às cooperativas contratadas do Rock in Rio e o processo terá sua rastreabilidade garantida pela Reutiliza Já. As cooperativas, por sua vez, farão a separação e darão o destino correto para que o processo de transformação destes resíduos em resina circular da Braskem seja realizado com sucesso.
 
A iFood e a Suzano também se uniram para investir em ações de sustentabilidade no Rock in Rio. As empresas irão disponibilizar mais de 230 mil embalagens sustentáveis, feitas de papel 100% reciclável, com matéria-prima de fonte renovável, biodegradável. As embalagens serão utilizadas na área de alimentação do festival, a Gourmet Square, e para garantir a circularidade todos os resíduos recolhidos serão destinados para a reciclagem e reutilizados como matéria-prima para confecção de outros materiais.

 
Metas de Sustentabilidade até 2030 
 
No ano passado, em que comemorou 20 anos do projeto “Por Um Mundo Melhor”, o Rock in Rio assumiu publicamente, pela primeira vez, o compromisso de ir ainda mais longe nesta sua missão, publicando um relatório de 20 anos de sustentabilidade e anunciando um conjunto de metas de sustentabilidade.
 
Agora, além de dar continuidade à sua certificação na norma ISO 20121, o festival estabelece metas ambiciosas para 2030, que se concentram essencialmente nas temáticas que o Rock in Rio acredita serem as mais necessárias para alimentar conversas que serão cada vez mais relevantes: educação, sistemas alimentares, alterações climáticas, economia circular, inclusão e pluralidade. 

Para a concretização destas metas existem já várias iniciativas desenhadas que começarão a ser implementadas desde já, e em conjunto com os parceiros do Rock in Rio, como o Rock U, plataforma de educação gratuita que vai capacitar profissionais para o mercado de eventos; reduzir a geração de resíduos eliminando a embalagem primária e incentivando a economia circular entre os parceiros na Cidade do Rock; promover produtos alimentares sazonais e locais, promover a dose certa para evitar desperdício de alimentos; melhorar a acessibilidade e deixar de forma vincada na comunidade que o Rock in Rio é um evento para todos; promover o descanso, a hidratação e a alimentação adequadas entre todas as equipes presentes na Cidade do Rock; e envolver na política de sustentabilidade do festival, através de campanhas dedicadas, todos os parceiros.
 

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

E brindam alegres seus vivos e mortos e acabam a noite com novas canções

Velhos Amigos, Paulo Simões

Vídeos

Desbravando Rio Verde de Mato Grosso

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Acorda pantaneiro!

ANA GABRIELA OLIVEIRA DO CARMO

A gestão florestal sob a ótica da sustentabilidade

ANDRÉ NAVES

Coroa Britânica, Inclusão e Meio Ambiente