sexta, 21 de junho de 2024
VINÍCOLAS

Chardonnay: uma viagem sensorial pelos sabores da uva pelo mundo

22 MAI 2024 - 11h45Por REDAÇÃO

Falar sobre vinhos sem mencionar a Chardonnay é como omitir uma peça fundamental do quebra-cabeça vinícola. Esta rainha das uvas brancas tem uma presença dominante que transcende fronteiras, originária da Borgonha, mas acolhida e celebrada em todas as regiões vitivinícolas do mundo, foi comemorada no dia 21 de maio. E, para a data, o sommelier Gustavo Peroni, da Cantu Grupo Wine, explica o segredo da popularidade que reside na incrível versatilidade dessa uva. 
 
“Diferentemente de muitas outras uvas brancas, a Chardonnay prospera em diversos terroirs, respondendo com elegância a uma variedade de estilos de vinificação. Sua expressão pode permitir uma variação que inclui desde vinhos frescos e vibrantes até exemplares maduros e encorpados, adaptando-se com maestria a diferentes técnicas de manejo na adega.”, explica Gustavo Peroni.
 
Entre as seleções de bons vinhos elaborados com a uva que fazem parte do portfólio da Cantu Grupo Wine, chegamos na nobre região de Chablis, na Borgonha, onde somos apresentados aos exemplares emblemáticos dessa casta. O produtor Albert Bichot nos oferece uma jornada sensorial única com seus vinhos Domaine Long-Depaqui, e o refrescante Petit Chablis. 

Estes vinhos, com suas notas cítricas e minerais, são companheiros ideais para pratos delicados, como vieiras frescas ou lagosta grelhada. É possível encontrar também linhas mais acessíveis, como o Chablis Calvet, que merece destaque por suas características da região, porém numa versão mais simples.

Cruzando o oceano, na ensolarada Califórnia, presenciamos uma interpretação distinta da Chardonnay. Vinhos como o Ménage à Trois Gold nos seduzem com sua opulência, exibindo notas de abacaxi doce e nuances de baunilha, provenientes do estágio em carvalho americano. Estes vinhos ricos e untuosos são complementos perfeitos para pratos de aves assadas ou seleções de queijos semi-duros.

Toque salino
 
No Vale de Casablanca, Chile, a Viña Ventisquero nos brinda com sua interpretação única da Chardonnay. Os vinhos da linha Grey equilibram frescor e complexidade, com aromas de frutas cítricas e uma textura sedosa proveniente do estágio sobre as borras. São vinhos versáteis e parceiros ideais para uma variedade de pratos asiáticos e japoneses.
 
Para os aventureiros do paladar, a linha Tara nos presenteia com um Chardonnay incomum, proveniente do deserto do Atacama, no Chile. Este vinho, repleto de caráter e com um toque salino distintivo, é uma verdadeira homenagem à diversidade do terroir.
 
Na Argentina, Susana Balbo nos encanta com sua interpretação versátil da Chardonnay. O vinho Crios, com sua delicada passagem por barricas de carvalho francês, exala notas cítricas e florais, mantendo um equilíbrio notável.
 
A Austrália fecha as dicas do sommelier da Cantu Grupo Wine, que tem uma representação marcada pela marca Yellow Tail. Seu Chardonnay macio e frutado é um convite ao deleite, perfeito para acompanhar uma variedade de pratos, desde tapas e até carpaccios.
 
O sommelier reforça que a Chardonnay é mais do que uma simples uva; é uma fonte inesgotável de prazer e descoberta. E que, como especialista neste universo, é uma honra poder explorar diariamente todas as nuances e complexidades que esta casta oferece. “Obrigado, Chardonnay, por nos enriquecer com sua presença inigualável.”, brinda o sommelier.

Leia Também

Relatos de viagem

Gabi viveu o deserto e o céu mais estrelado do mundo

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Leio a manchete: 'deputados de MS propõem audiência para solucionar queimadas'. Pantanal está salvo, graças a Deus!

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Lei do Pantanal: tirou o boi, fogaréu entrou!

MARIANA PONTES

Cerrado e Caatinga são patrimônios do Brasil e precisam ser protegidos

EDUARDO CRUZETTA

Um dia pelo Meio Ambiente, 300 anos pela pecuária conservando o Pantanal