sábado, 24 de fevereiro de 2024
TURISMO TERMAL

Blue Park começa a ser construído em Foz do Iguaçu

16 AGO 2017 - 17h56Por Redação

Foz do Iguaçu, conhecida pelas Cataratas do Iguaçu e outras atrações de lazer, foi escolhida pela Rede Mabu Hotéis e Resorts para a construção do Blue Park. O novo empreendimento transforma o Destino Iguaçu em um polo termal do Brasil.

A primeira etapa do empreendimento iniciou-se neste mês e deve estar concluída até a temporada de verão 2018/2019. O investimento do grupo terá 62 mil metros quadrados e será construído sobre a maior fonte de águas termais do mundo, o Aquífero Guarani. O projeto arquitetônico e paisagístico do Blue Park também é assinado pelo renomado arquiteto Carlos Mauad.

“É uma nova oportunidade que surge para a diversificação da oferta turística do Destino Iguaçu. O turista encontra em Foz do Iguaçu atrativos de qualidade, hotelaria e gastronomia impecáveis, opções variadas de compras e agora também as águas termais”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

Ondas termais

Entre as atrações do parque está a praia de ondas termais, uma das três maiores do mundo, com 11 mil metros quadrados de faixa de areia. As obras no local serão as primeiras a ocorrer dentro do plano de construção do Blue Park.

Além da extensa praia de ondas termais que terá nove tipos de ondas diferentes, chegando a impressionantes 1,20 m de altura, entre as atrações do Blue Park ainda estão o Wizzard, no qual quatro toboáguas interligados levam os visitantes a deslizar em tapetes em alta velocidade por um percurso de mais de 100 metros; o Flat Line, um tobogã único com uma descida radical de 17 metros e quase 70 metros de extensão; e o Aquaplay, um parque aquático exclusivo para as crianças, com taboáguas, escorregadores e muitos jatos d’água.

Segundo o diretor de infraestrutura do Mabu Thermas Grand Resort e responsável pela implantação do Blue Park, Edson Itiro Tsuzaki, os primeiros brinquedos serão instalados no início de 2018. “O que diferencia a construção de um parque aquático é a implantação. Primeiramente é feita toda a infraestrutura para receber, por último, os brinquedos – que chegam ao Brasil em outubro de 2017”, explica.

Movimento de turistas

Com capacidade, nessa primeira fase, para até 4 mil pessoas diariamente, para o Blue Park representa não somente uma nova opção de lazer em Foz do Iguaçu, mas uma atração que colabora na movimentação expressiva de turistas e da economia da cidade.

“Além dos hóspedes do Mabu Thermas e dos clientes do My Mabu, o Blue Park vai atender moradores de cidades próximas e também visitantes de todas as partes do País e do mundo. Isso nos motiva, pois o empreendimento vai estimular todos os setores envolvidos”, afirma o diretor-executivo da Rede Mabu, Wellington Estruquel.

A segunda fase da construção deve ocorrer em 2020. Ainda estão previstos Aqualoop, com looping radical e rio lento adulto e infantil, entre outras atrações.

Apartamentos

O parque aquático soma-se a outro investimento do grupo. Trata-se do My Mabu, empreendimento de propriedade compartilhada que também será construído no extenso complexo de mais de 300 mil m² do Mabu Thermas Grand Resort. A previsão da entrega dos apartamentos My Mabu é em 2019. Ao todo, o My Mabu terá 420 apartamentos.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Fogo não é mais normal nem cultural em MS. Esta é a primeira ruptura. Vamos trabalhar muito forte neste ano no manejo integrado e prevenção do fogo

Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"