sexta, 21 de junho de 2024
INTERCÂMBIO

WORKSHOP EM CAMPO GRANDE ESTIMULA TURISMO FRONTEIRIÇO COM A BOLÍVIA

23 MAI 2024 - 22h42Por SILVIO DE ANDRADE

A Bolívia, aqui ao lado de Mato Grosso do Sul, tem um leque de atrativos na região de Santa Cruz de La Sierra - passando pelas mais belas montanhas da Cordilheira dos Andes; pelo maior e mais alto deserto de sal do mundo, o Salar de Uyuni, a 3.660m de altitude; e pela Amazônia Boliviana. Sem falar das cidades históricas, rica cultura com suas ruínas, danças folclóricas e gastronomia e uma natureza exuberante com seus parques naturais e o grande Chaco.

Contudo, turisticamente é um país fronteiriço pouco visitado pelos sul-mato-grossenses, que tem a facilidade de acesso por rodovia pavimentada até Santa Cruz de La Sierra – cerca de 550 km, a partir de Corumbá. Tamanha adversidade de atrações para um dos destinos mais baratos da América do Sul. Com boa rede hoteleira e infraestrutura, a região começa a despertar maior atenção dos operadores da Capital e esse intercâmbio começa a se fortalecer.

Presentes ao workshop: João Evaristo de Azevedo, Maria Zambrana, Wantuyr Tartari e Cristiane Ferrari. Fotos: Valmirar Gomes

“Muitas vezes, atravessamos o oceano atrás de experiências, quando as temos aqui muito próximo, com roteiros que Santa Cruz e região nos oferecem com excelência”, afirma o empresário João Evaristo, presidente da Abav/MS (Associação Brasileira das Agências de Viagem). “É uma visão limitada que temos, o mesmo acontece em relação ao Paraguai, mas que está mudando com a oportunidade de conhecermos a Bolívia mais a fundo.”

Estratégia de marketing

A perspectiva de fomento ao turismo fronteiriço, com a implantação da Rota Bioceânica (Brasil-Chile, a partir de Porto Murtinho) e a facilidade de acesso de carro à capital econômica da Bolívia, passando por diversas cidades históricas e monumentos reconhecidos mundialmente, ficou mais do que evidenciada com o workshop internacional realizado pela prefeitura de Campo Grande em conjunto com a Organização e Gestão do Destino Turístico de Santa Cruz.

Gestores de turismo e operadores de Campo Grande e da Bolívia durante o encontro realizado na Capital

O evento realizado na quinta-feira (23), no Hotel Grande Park, reuniu operadores da Capital e dos destinos que compõem o departamento de Santa Cruz, como parte da estratégia de marketing desenvolvida em parceria entre as duas cidades. O workshop apresentou os atrativos da Capital e divulgou os destinos da região boliviana para os empresários campo-grandenses, com vistas à promoção e ampliação das relações comerciais.

Segundo Wantuyr Tartari, superintendente de Turismo da secretaria municipal de Turismo e Cultura (Sectur), “a proposta do encontro foi de estreitar os vínculos entre os empresários de Campo Grande com os do país fronteiriço, visando impulsionar o turismo entre os dois destinos”. Para ele, o encontro precedido de uma rodada de negócios e a apresentação do Destino Santa Cruz, fortalece o turismo da Capital através de parcerias entre os empresários. 

Maria Zambrana apresentou o Destino Santa Cruz

Bolívia: maior emissor

Apostando em um maior fluxo de turistas, em ambos os lados da fronteira, a partir destas iniciativas envolvendo os operadores, a coordenadora da Organização e Gestão do Destino Turístico de Santa Cruz, Maria de Lurdes Zambrana, tem plena convicção de que o intercâmbio trará resultados a médio prazo. “Nossos empresários estão empenhados em vender nossas belezas para os brasileiros, são apenas 7 horas de carro de Corumbá a Santa Cruz”, disse.

Presente ao encontro, a gerente de Desenvolvimento e Governança Turística da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Cristiane Ferrari, informou que dados estatísticos comprovam que a Bolívia é o maior país emissor terrestre de turistas ao Estado. E adiantou que em agosto a fundação terá participação destacada no Meeting Brasil, que ocorrerá em Santa Cruz, com grupo de dez operadores, rodada de negócios e capacitação dos agentes de viagem bolivianos.

Participaram do evento representantes da hotelaria e agências de viagem do destino Santa Cruz, da prefeitura de Campo Grande, Fundtur/MS, Associação Campo Grande dos Ipês, Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav), empresários do setor de hotelaria e agências de turismo da Capital e região.

Leia Também

Relatos de viagem

Gabi viveu o deserto e o céu mais estrelado do mundo

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Leio a manchete: 'deputados de MS propõem audiência para solucionar queimadas'. Pantanal está salvo, graças a Deus!

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Lei do Pantanal: tirou o boi, fogaréu entrou!

MARIANA PONTES

Cerrado e Caatinga são patrimônios do Brasil e precisam ser protegidos

EDUARDO CRUZETTA

Um dia pelo Meio Ambiente, 300 anos pela pecuária conservando o Pantanal