segunda, 05 de dezembro de 2022
SANEAMENTO

Universalização do esgoto avança em MS

19 NOV 2022 - 07h24Por REDAÇÃO

Levantamento feito pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) aponta ações bilionárias e avanço substancial na área de cobertura do sistema de esgotamento sanitário do Estado.

Com base nos anos de 2015 a 2022, o relatório divulgado pela companhia também mostra os investimentos na área de abastecimento de água tratada, onde o serviço já é universalizado, visando manter a segurança hídrica no Estado, além de outros custeios.  

Nesse período, foram investidos R$ 1,686 bilhão em obras de infraestrutura de saneamento nos 68 municípios, incluindo 60 distritos, onde a concessionária dos serviços públicos opera.

Somente com recursos próprios da empresa foram aplicados R$ 548,2 milhões em obras de abastecimento de água potável e outros R$ 690,5 milhões na expansão da rede de coleta de esgoto.

Em quatro anos

O documento destaca ainda que em parceria com o governo federal, a Sanesul investiu R$ 34,2 milhões em obras de fornecimento de água e R$ 289,1 milhões em esgoto.

Outros investimentos totalizam R$ 58.304.586,37, ao longo dos dois mandatos da atual administração estadual. 

Esse volume de verbas aplicadas em saneamento explica o extenso cronograma de entrega de obras que a companhia vem cumprindo por determinação do governador Reinaldo Azambuja e deve ser mantido a partir de janeiro após a posse do governador eleito Eduardo Riedel.

A ideia, segundo o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Júnior, é retomar em 2023, o cronograma de obras nas unidades da empresa com foco no cumprimento da meta de antecipação do novo marco legal do saneamento básico.

“Nós queremos nos próximos quatro anos universalizar o esgotamento sanitário para a população de Mato Grosso do Sul”, sintetizou o dirigente.

O foco da gestão, segundo ele, além de contribuir com o desenvolvimento socioeconômico de cada região e com a preservação ambiental, é garantir qualidade de vida, saúde e bem-estar para milhares de famílias sul-mato-grossenses.

Municípios

Desse total investido, Dourados recebeu o maior volume de obras. De 2015 até agora, a Sanesul destinou mais de R$ 300 milhões, incluindo água e esgoto, além de outros serviços complementares.

Com recursos próprios, o sistema de abastecimento de esgoto recebeu R$ 45,5 milhões. Com verbas federais, os valores chegam a mais de R$ 64,8 milhões.

Para manter a segurança hídrica, a segunda maior cidade do Estado, obteve investimento de R$ 181,7 milhões, dos quais, R$ 44,5 milhões com recursos próprios.

Importante cidade industrial do Estado, Três Lagoas também avança rumo à universalização do saneamento, com mais de R$ 158,8 milhões em obras de água e esgoto.

Localizada na região do Pantanal, foi destinado a Corumbá o valor de R$ 107,9 milhões, incluindo recursos próprios da companhia e verbas federais por meio de parcerias institucionais.

Já em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, foram destinados mais de R$ 104,1 milhões em obras de saneamento.

Em Bonito, os recursos aplicados até agora totalizam R$ 16,850 milhões, incluindo água e esgoto, enquanto Rio Verde, por exemplo, a Sanesul custeou obras que somam R$ 13.493.589,05 dentro desse período, segundo relatório que abrange os 68 municípios atendidos pela empresa.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Nos dias de hoje, o pantaneiro é um ser que hesita entre o apego às tradições do passado e o apelo às inovações do mundo presente

Albana Xavier Nogueira, professora e escritora

Vídeos

Conheça a Reserva da Biosfera do Pantanal

Mais Vídeos

Eco Debate

MÔNICA SCHIMENES

COP 27: mais do que promessas, precisamos de ações

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pao, pão e pon sotaques do rio acima e rio abaixo

MARK DIKSON

COP27 reconhece o valor do trabalho híbrido para o futuro do planeta