sexta, 14 de maio de 2021
DICA

TURISMO DE EXPERIÊNCIA

Tem a ver com maneira única do turista conhecer novos lugares, fazendo lembranças para guardar por toda a vida

22 FEV 2021 - 11h19Por PEDRO JORDÃO/iG Turismo

Iniciado na década de 2010 no Brasil, o turismo de experiência  tem ganhado a atenção dos viajantes. Trata-se de viagens com experiências individuais e exclusivas, seja dentro ou fora do Brasil , para garantir histórias singulares.

A ideia do turismo de experiência é fugir do lugar comum, dos pontos turísticos famosos, dos roteiros prontos de viagem e passar a concentrar a escolha de para onde ir, o que comer, o que conhecer, com quem falar no próprio turista. Isso faz com que o viajante possa conhecer melhor o cotidiano dos nativos, a cultura, a culinária “raiz”.

Um exemplo de turismo de experiência são as visitas às regiões da uva e do vinho, no Rio Grande do Sul que, inclusive, foi o ponto de partida desse tipo de turismo no Brasil. A região não era uma parada de turistas. Mas, atualmente, o belíssimo local atrai vários viajantes que pretendem conhecer melhor a cultura gaúcha, que tem entre seus destaques uma das melhores produções de vinho nacional.

De acordo com a mestra em Turismo e Hotelaria, Raquel Avelino , a ideia de turismo de experiência surgiu para se opor ao turismo de massa, que era extremamente comum na década de 1980.

“Naquela época, era o único turismo que existia, as excursões com muita gente viajando ao mesmo tempo. Não se valorizava a vontade da pessoa, era o pacote e não tinha como mudar”, afirma.

Nessa modalidade turística, o estímulo aos sentidos e ao sentimento de pertencimento dos viajantes passa a ser muito importante, não mais a experiência coletiva. “Tenta-se criar uma ligação emocional com o destino. E, com isso, ele se diferencia da concorrência na opinião dos turistas. Porque ele vai buscar momentos memoráveis, que lembre pelo resto da vida”, comenta.

Ao comentar sobre suas experiências com outras pessoas, o “boca-a-boca”, mesmo que seja nas redes sociais, espaço cada vez mais relevante para a construção da opinião pública, o próprio turista incentiva a divulgação dessa modalidade de viagem, na qual cada pessoa terá uma história diferente para contar.

Mas é importante que o viajante fique atento às propagandas enganosas. Segundo a turismóloga, tem sido cada vez mais comum que as empresas de turismo invistam em marketing para conquistar o turista, mesmo sem realmente oferecer o serviço.

Turistas em Alter do Chão (PA) em experiência marcante. Fotos: Embratur



“O que vai diferenciar, de fato, se é só o marketing ou se a experiência diferenciada realmente está na execução do serviço é o apreço pela execução desse serviço, motivado pelo objetivo de que o turista saia satisfeito. O turismo de experiência é basicamente querer que turista tenha uma ligação emocional com o destino”, explica Raquel.

Ao criar uma ligação emocional, a forma como o turista lida com o destino e com os nativos também muda, gerando um alto impacto de sustentabilidade e valorização dos lugares visitados.

“Muitas cidades sofrem pelos estragos que os viajantes causam no formato de turismo de massa. A comunidade local e a natureza sofrem, há degradação das piscinas naturais e, principalmente, dos corais, nas praias, que os turistas pisam. Já no turismo de experiência o foco do mercado não é só vender, mas atingir um grau de satisfação dos viajantes. Isso torna possível mudar a forma como eles tratam os ambientes que conhecem”, finaliza.

Roteiros brasileiros para esse estilo de viagem

Há diversos locais no Brasil para visitar e ter experiências gastronômicas, vivenciar a cultura local, entre outras atividades. Abaixo, a agência de turismo Bancorbras separou algumas sugestões para lhe inspirar. Confira!

Vale dos Vinhedos

Esse é um bom destino para quem deseja realizar o turismo de experiência. O Vale dos Vinhedos fica na Serra Gaúcha e o seu principal destino é Bento Gonçalves, a cerca de 120 km de Porto Alegre. Por lá, você encontrará diversos roteiros que incentivam a imersão na cultura italiana, que é bastante forte na região.

Uma das atrações é a Vindima, que acontece durante a colheita da uva, nos meses de janeiro, fevereiro e março. Na atividade os visitantes podem andar pelas parreiras, participar da colheita e da pisa da uva. Alguns locais também oferecem o merendim (lanche dos imigrantes italianos com queijos, pães e uvas), piquenique nas parreiras, visitação em vinícolas e jantares.

No turismo de experiência, o viajante se relaciona de form individual com o destino, criando suas vivências

Vale do Jequitinhonha

Localizado no norte do estado de Minas Gerais, o Vale do Jequitinhonha tem uma importante produção artesanal. O trabalho com peças de couro, esculturas em madeira, cerâmica, bordado e outras técnicas manuais garante o sustento das famílias da região.

O turismo de experiência nesse local permite conhecer melhor a realidade da comunidade e favorece a troca de conhecimento por meio de conversas com os moradores, jantares, oficinas de modelagem e de cerâmica, entre outras atividades.

Segredos e temperos da Amazônia

Uma viagem pela região já será uma experiência e tanto, mas esse roteiro tem como foco o turismo de experiência gastronômico e cultural, além disso, permite que o visitante conheça um pouco mais do cotidiano dos moradores.

O passeio inclui a visita ao Mercado Ver-o-Peso, importante área de compras em Belém, que fornece uma experiência multissensorial com as cores, sabores e cheiros de frutas e temperos regionais.

Além dessa atração, os turistas ainda têm a chance de conhecer o Ilha de Cotijuba, onde será possível apreciar um jantar caseiro, participar de oficinas e conhecer mais sobre a culinária amazônica e a produção de biojoias.

Bonito

Se o objetivo for unir turismo de experiência e aventura, Bonito, no Mato Grosso do Sul, é um ótimo local para isso! No local, o turista poderá fazer passeios em meio a natureza, provar a culinária do cerrado entre outras atividades.

Lagoa Misteriosa, um dos atrativos entre Jardim e Bonito: mergulho ao desconhecido, uma experiência incrível

A contemplação da natureza no Buraco das Araras, as trilhas, as visitas às cachoeiras e a observação de pássaros são alguns dos atrativos do destino que, sem dúvida, ficarão na memória dos viajantes.

Costa do Descobrimento

O roteiro pode ser feito em uma viagem solo, em grupo ou com a família. A Costa do Descobrimento é considerada Patrimônio Mundial Natural pela Unesco, devido a sua importância histórica e cultural, visto que a região foi ponto de chegada das caravelas portuguesas.

Ela fica no sul da Bahia e inclui destinos como Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Belmonte, entre outros. Por lá é possível ver construções do século XVII e saber mais sobre a história do Brasil. Além disso, você poderá apreciar belas paisagens, ir a lindas praias, provar a culinária regional, praticar esportes aquáticos e pesca, fazer passeios de barco, visitar comunidades indígenas, entre outras atividades.

O turismo de experiência é uma forma de diversificar a viagem. Ao investir em passeios alternativos para explorar o destino você terá a oportunidade de viver experiências únicas, que estimulam a integração com o local, os sentidos e as emoções.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O olhar mais cego que existe é quem olha para a preservação ambiental e não enxerga os indígenas como guardiões da floresta

Marcos Palmeira, ator e ambientalista

Vídeos

Morro do Azeite Ecolodge, Miranda MS

Mais Vídeos

Eco Debate

JOÃO GUILHERME SABINO OMETTO

Política ambiental é decisiva para o País

ARMANDO ARRUDA LACERDA

A vaca foi pro brejo?

JEANINE PIRES

5 novas ideias do que pode mudar no turismo