quarta, 17 de abril de 2024
QUARENTENA

Trabalho com peixes no Aquário do Pantanal dá prêmio ao Imasul

01 SET 2021 - 11h05Por MARCELO ARMÔA/Semagro

O trabalho realizado pelos profissionais que atuam no Laboratório de Ictiologia do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), responsável pela quarentena dos peixes que irão povoar o Aquário do Pantanal, em construção em Campo Grande pelo Governo do Estado, foi reconhecido pela ABES-MS (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, seccional de Mato Grosso do Sul).

O biólogo Heriberto Gimênes Junior, coordenador técnico do laboratório, recebeu o Prêmio Personalidade do Ano em Saneamento, Meio Ambiente e Sustentabilidade, concedido pela ABES-MS. O troféu "Prêmio Engenheiro Frederico Valente de Saneamento, Meio Ambiente e Sustentabilidade, edição 2019/2020, foi entregue pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), pelo presidente da ABES-MS, Fernando Magalhães Filho e o diretor-presidente do Imasul, André Borges em cerimônia realizada no auditório do CREA-MS e transmitida online.

A quarentena foi assumida pelo Imasul em junho de 2015 e deu origem ao Laboratório de Ictiologia, no qual atualmente trabalham cinco profissionais, sendo três biólogos, uma médica veterinária e um zootecnista. O local abriga as espécies que vão povoar o Aquário do Pantanal. Até o momento, os pesquisadores já desenvolveram diversos trabalhos científicos, como a reprodução, em cativeiro, de 57 espécies de peixes da bacia do Pantanal.

Guia Ilustrado

Biológo Heriberto Gimênes Junior

Esses resultados já estão sendo transformados em artigos científicos e serão submetidos a publicações nacionais e internacionais, contribuindo na produção de conhecimento na área de Ictiologia (ramo da zoologia que estuda os peixes), além de também contribuir com técnicas inovadoras para a piscicultura.

“Desde o momento em que assumimos a responsabilidade pela quarentena do aquário, os profissionais ligados ao laboratório têm demonstrado dedicação e apresentado resultado com muita competência. Temos hoje um nível de excelência nas informações sobre os peixes da bacia hidrográfica do Pantanal. Em novembro deste ano vamos lançar o Guia Ilustrado dos Peixes do Pantanal e, em abril de 2022, entregamos o a Aquário do Pantanal”, comentou o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Atualmente, este é o maior laboratório de peixes pantaneiros do mundo, com 150 tanques ativos, que abrigam 189 espécies de peixes neotropicais: 135 espécies pantaneiras; 55 da Amazônia; 14 africanas e outras da Oceania, Ásia e América Central.

Manejo de peixes

Com relação à produção científica, o “carro-chefe” é a atualização do inventário da ictiofauna da Bacia do Alto Paraguai, que se materializará com a publicação do Guia ilustrado dos Peixes do Pantanal e Entorno.

“É uma atualização das espécies do Pantanal que vai virar um guia fotográfico e atender diferentes tipos de público, desde ribeirinhos até a comunidade científica. Além disso, temos a produção de artigos científicos, cartilhas educativas e o protocolo de manejo de peixes neotropicais, que está sendo desenvolvido, com previsão de ser lançado no próximo ano”, explica Heriberto Gimênes.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Todo equívoco humano é satirizável. Enquanto houver ser humano com suas carências, inseguranças e dúvidas, haverá sátira

Ziraldo (1932-2024)

Vídeos

Bonito, um convite à sustentabilidade

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

25 anos de concessão, aceitar escombros como devolução?

NELSON ARAÚJO FILHO

Uma história de areias

HEITOR RODRIGUES FREIRE

Feliz Ano Novo