sexta, 24 de maio de 2024
TURISMO ACESSÍVEL

Consultas online de locais com acessibilidade

22 JUL 2017 - 08h32Por Redação

Garantir acessibilidade é uma maneira de tornar as viagens possíveis a todos os cidadãos. Para facilitar a busca por locais que incluam pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, o Ministério do Turismo criou, em 2014, o Guia Turismo Acessível, um site onde é possível consultar e avaliar estabelecimentos e atrações turísticas que ofereçam acessibilidade. A iniciativa conta também com um aplicativo.

Em Mato Grosso do Sul, muitos empreendimentos estão adequando seus equipamentos para melhorarem a qualidade dos serviços em relação à acessibilidade. Além disso, a capacitação e sensibilização dos profissionais e gestores da cadeia produtiva do turismo é uma forma de sensibilização sobre a importância da acessibilidade como fator de inclusão social e competitividade.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 6,2% da população do país apresenta algum tipo de deficiência. Com a ferramenta, o turista pode pesquisar bares, restaurantes, atrativos e empreendimentos turísticos que mantenham rampas de acesso, cardápio em braile, mesas exclusivas e símbolos gráficos de acessibilidade.

Turismo mais inclusivo

O guia é colaborativo e oferece a opção para o usuário avaliar os locais por onde passou. O material está disponível nos idiomas português, inglês e espanhol e pode ser baixado gratuitamente na loja da Windows Phone, Apple Store e Google Play.

A ferramenta faz parte do Programa Turismo Acessível, do Ministério do Turismo, que realiza ações voltadas à promoção da inclusão social e do acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em atividades turísticas.  Entre 2006 e 2016, o Ministério investiu mais de R$ 82 milhões em obras de acessibilidade, além de apoiar a qualificação e capacitação de profissionais que atendem turistas com deficiência.

Em breve, a ferramenta será reestruturada e trará mais agilidade na colaboração dos usuários. “O guia é importante para facilitar a vida do turista que necessita de um serviço mais acessível, além de incentivar o setor a se adaptar a essa realidade, tornando-se mais inclusivo e competitivo. Com a reforma do site e do aplicativo, os acessos e avaliações serão mais rápidos”, explicou a Coordenadora Geral de Turismo Responsável, Isabel Barnasque.

Pesquise pela cidade, tipo do estabelecimento ou atração turística no site:
http://www.turismoacessivel.gov.br/ta/index.mtur

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O meio ambientalismo nunca preocupou-se com o meio ambiente. Suas ações são histéricas ou fanáticas em defender interesses inconfessos

Armando Arruda Lacerda, pantaneiro

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

PAULO DE GODOY

Os desafios da sustentabilidade da jornada de dados para IA

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pantaneiros informam: respeitar não é idolatrar animais

FREDERICO BUSSINGER

Água, chuvas, enchentes: Lições aprendidas e a aprender