sexta, 21 de junho de 2024
NOVO PERFIL

SELINA BONITO, MAIS DO QUE HOSPEDAR, UMA INTEGRAÇÃO E VIVÊNCIA COM O LUGAR

20 MAI 2024 - 10h19Por SILVIO DE ANDRADE

Localizado no centro da Capital do Ecoturismo do Brasil, o Selina Bonito vai além dos conceitos tradicionais de hospedagem: é um ponto de encontro para viajantes e moradores em um ambiente que prima pela sustentabilidade, sendo o único empreendimento local com uma área verde em sistema agrofloresta. Inaugurado em 2021, a unidade é um dos nove hotéis no Brasil do grupo, que tem uma rede de 160 operando pelo mundo.

Com uma concepção diferenciada, onde o propósito é extrair do destino o melhor para o viajante, o Selina Bonito é uma mistura de hotel, espaço cultural, loja de produtos da terra, coworking (escritório compartilhado), área de bem-estar e um bar animado na piscina. O hotel ainda oferece às famílias e amigos atividades relaxantes e eventos divertidos e um menu diversificado em seu restaurante aberto ao público.


Uma experiência a mais

“Nesta atmosfera, hóspedes e a comunidade se encontram para curtir uma programação exclusiva e aproveitar as opções que a confortável estrutura oferece, trazendo um pouco mais de imersão à cultura local e aproximando as pessoas com o propósito de integração e aprendizagem”, define a gerente Jacqueline de Paula. “É uma experiência a mais de convivência e vivência do lugar entre hóspedes e moradores.”

Processo de plantio de árvores contou com voluntários

Cumprindo assim as características da rede hoteleira internacional – tornar-se cada vez mais conhecido e simpático ao público bonitense e atrair o cliente brasileiro ao destino referência em ecoturismo do Brasil, combinando um design de acomodação e conforto com espaços exclusivos -, o Selina Bonito conta com 89 apartamentos entre individuais, casais e grupos (família), além dos aposentos compartilhados com beliches de alto padrão. 

Hotel ganha seu bosque

Um ano após sua ampliação, o Selina Bonito criou um projeto inovador voltado para harmonizar o ambiente no entorno de sua estrutura com o aproveitamento de uma área interna degradada com a reposição arbórea. Assim, nasceu uma iniciativa que trouxe vida e transformou os espaços próximos à piscina, quadra de esportes e ao estacionamento. Em um plantio especial no Dia das Crianças de 2022 o hotel deu início a formação do bosque agroflorestal.

Apartamentos compartilhados, com beliches, uma das opções do hotel para atender novas tendências do mercado

Com a participação de hóspedes e voluntários da cidade, o projeto germinou e hoje são 126 espécies catalogadas embelezando, produzindo alimentos e regenerando o espaço, entre girassóis, abóbora, paineira rosa, aroeira, jacarandá mimoso, jatobá, bacuri, gergelim, feijão, goiabeira e outras. “Um verdadeiro case de sucesso, onde ganha o meio ambiente, o destino turístico, as pessoas e os animais”, sintetiza Neo Ávila, do Mil Pelo Planeta e idealizador do projeto.

Reforçando o compromisso da rede com a sustentabilidade, o Selina Hotel fará ao longo deste ano o mapeamento da área plantada para medir os impactos gerados e o nível de compensação de CO2 no ambiente. Responsável pelo levantamento, o Mil Pelo Planeta se associou ao Tree Earth, uma plataforma que calcula as emissões por georreferenciamento de cada árvore, para gerar os dados. “Uma etapa importante, dará credibilidade ao que foi feito”, diz Neo Ávila.

Mais informações:
www.bcvb.com.br
www.selina.com/pt/brazil/bonito

(Assessoria de Imprensa da Rota Bonito Serra da Bodoquena)

 

Leia Também

Relatos de viagem

Gabi viveu o deserto e o céu mais estrelado do mundo

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Leio a manchete: 'deputados de MS propõem audiência para solucionar queimadas'. Pantanal está salvo, graças a Deus!

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Lei do Pantanal: tirou o boi, fogaréu entrou!

MARIANA PONTES

Cerrado e Caatinga são patrimônios do Brasil e precisam ser protegidos

EDUARDO CRUZETTA

Um dia pelo Meio Ambiente, 300 anos pela pecuária conservando o Pantanal