terça, 05 de dezembro de 2023
CONFERE

Rota Pantanal Bonito é destino ideal no feriadão

05 ABR 2023 - 06h56Por SILVIO DE ANDRADE

No feriado de Páscoa, de 7 a 9 de abril, os destinos turísticos da Rota Pantanal Bonito são um convite para quem busca descanso e tranquilidade ou experiências incríveis em meio à natureza. Banhos de cachoeiras, caminhadas por trilhas, mergulho em águas cristalinas, vivências com comitivas pantaneiras, pesca esportiva, cavalgadas, safaris fotográficos ou um city tour por monumentos de Corumbá, Miranda e Ladário, cidades de 244 anos.

Bodoquena: natureza, sombra e água fresca

Para o campo-grandense, a primeira opção da rota é Aquidauana (130 km, pela BR-262)), onde o atrativo mais badalado é a Estrada Ecológica (MS-450) do distrito de Piraputanga, com seus morros e o Rio Aquidauana e boa estrutura de hospedagem em hotéis, pousadas, pesqueiros e áreas de camping. Um passeio pela estrada, de beleza cênica, é um programa ideal em família: vales, sítios arqueológicos, banho de rio, observação de aves e a boa comida à base de peixe.

Morraria, onça e monumentos

A 70 km mais a oeste fica Miranda, a cidade mais antiga de Mato Grosso do Sul, fundada em 16 de julho de 1778. Assim como Aquidauana, integra o bioma Pantanal e o ecoturismo é forte na região, com passeios em hotéis-fazendas e pousadas e observação da fauna no cênico Rio Salobra, além da pesca. Distante 135 km de Bonito, Miranda surpreende o turista com a noite pantaneira e vale a pena visitar seus marcos históricos, como a estação ferroviária (1912).

Miranda: noite pantaneira é uma das atrações do destino

Seguindo pela BR-262, na fronteira com a Bolívia ficam Corumbá, a Capital do Pantanal, e Ladário, também fundadas em 1778, mas no mês de setembro. O Pantanal se descortina a partir das barrancas do Rio Paraguai, que as cercam. Antigo acesso à região, a Estrada Parque (MS-184/228) é uma ótima opção para observar animais silvestres, como a onça-pintada. Além da pesca esportiva, as cidades tem monumentos históricos, como o casario do porto, o portal da Marinha (1873), Cristo Rei do Pantanal e a Matriz de Nossa Senhora da Candelária (1885).

Rios cristalinos, cachoeiras e pesca

Jardim: Buraco das Araras

Integrando a Serra da Bodoquena, Jardim, Bonito e Bodoquena formam a região privilegiada pelos rios cristalinos que encantam turistas brasileiros e estrangeiros. Capital do Ecoturismo, primeiro destino carbono neutro do planeta, Bonito espera um incremento no fluxo turístico na Semana Santa (a rede hoteleira estima ocupação de 90%).  O destino tem mais de 40 atrativos, entre grutas, trilhas, mergulho, balneários, flutuação, passeios de bike e contemplação.

Banhados pelos rios da Prata e Salobra, transparentes como o Formoso (Bonito), Jardim e Bodoquena também se destacam no ecoturismo e atraem milhares de turistas. Jardim tem ainda o Buraco das Araras, maior dolina da América do Sul, e a cachoeira com maior queda livre de MS (156 metros), na Boca da Onça, fica em Bodoquena. Ao preferir viajar pelo Pantanal, o turista tem dois programas imperdíveis: Fazenda San Francisco, em Miranda, e o Cruzeiro Fluvial da Joicetur, em Corumbá. 

Acesse as redes sociais da Rota Pantanal Bonito:
Youtube
Instagram
Facebook

Mais informações:
Bonito Convention
Corumbá
Bonito/
Bodoquena
Fazenda San Francisco
Joicetur

(Assessoria de Imprensa da Rota Pantanal Bonito)
 

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O turismo é um agente transformador para o crescimento, inclusão e equidade

Ana Carla Lopes, secretária-executiva do Mtur, na COP 28

Vídeos

Passeio de trem Curitiba-Morretes

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Metaforeando velhos ditados pantaneiros

LUIZ OTÁVIO CARNEIRO

O Chapa e o Tchapa, dois integrantes da Lei do Pantanal

MAURÍCIO VIZEU DE CASTRO

Inspirações da natureza ajudam cidades