terça, 07 de dezembro de 2021
PONTA PORÃ

REVITALIZAÇÃO DA LINHA INTERNACIONAL FOMENTA TURISMO DE COMPRAS

21 OUT 2021 - 06h53Por SÍLVIO DE ANDRADE

Com financiamento do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata) e recursos próprios, totalizado US$ 28 milhões, Ponta Porã vai transformar os espaços da linha internacional com Pedro Juan Caballero (Paraguai) em uma área de multiuso para promover qualidade de vida aos fronteiriços e movimentar a economia, sobretudo o turismo de compras.

Lançado pelo prefeito Hélio Peluffo, o projeto “Fronteiras do Futuro” consiste na revitalização da fronteira seca, no trecho entre o Fortis Atacadista e o Shopping China, com obras de infraestrutura (malha viária, novas avenidas, mobilidade urbana e saneamento) e espaços culturais, de inovação e esportes para crianças e jovens. As obras devem começar em 2022.

Uma das inovações e atratividade do ambicioso projeto é a circulação de ônibus elétricos em toda a extensão da linha de fronteira, sem emissão de gases poluentes. Os veículos deverão ser doados pela multinacional Itaipu Binacional, proposta a ser apresentada conjuntamente pelas prefeituras de Ponta Porã e de Pedro Juan Caballero.

Cidades gêmeas, Ponta Porã e Pedro Juan Caballero são separadas por uma linha imaginária: desenvolver com integração

Integração e turismo

Em reuniões com as autoridades paraguaias, como parte das discussões sobre o projeto, Peluffo tem enfatizado a necessidade de interação entre as duas cidades gêmeas para debater questões importantes na revitalização da linha internacional, como a ciclovia e pista de caminhada, cujo trajeto passará pelos dois lados da fronteira, além da instalação compartilhada de banheiros públicos e estacionamentos.

“Esse projeto é possível de ser realizado se unirmos esforços nesta direção, com a participação também da iniciativa privada. Depois de pronto, atrairemos para a área central de nossas cidades os turistas, oferecendo estacionamentos e conforto para realizar as suas compras”, comentou o prefeito.

Prefeito Hélio Peluffo

Serão implantados 232 mil m² de recapeamento (uma terceira avenida na cidade e pavimentação asfáltica em vários bairros de Ponta Porã), 5.700m de rede de macrodrenagem (controle dos pontos de alagamentos na faixa de fronteira), 20 km de ciclovias na linha internacional, 1.500 vagas de estacionamento e Centro para o Desenvolvimento de Robótica (para retirar crianças e adolescentes das ruas) e a ampliação do Centro Cultural localizado na antiga estação ferroviária.

Para o Fonplata, “a infraestrutura viária e a mobilidade urbana são fundamentais para o funcionamento da dinâmica econômica e social de Ponta Porã, atualmente em vivo processo de expansão e desenvolvimento, além de avançar concretamente na integração entre os povos fronteiriços”.

Shopping China: gigante na fronteira

Discussão bilateral

O fundo ainda considera o “Fronteiras do Futuro” um projeto fundamental para desenvolver o município como centro regional de articulação internacional, sede de atividades produtivas e gerador de emprego e renda, beneficiando diretamente os moradores locais, o comércio e a cadeia do turismo.

Recentemente, o prefeito ponta-poranense apresentou o projeto de revitalização da linha internacional ao ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Enrique Insfrán, que esteve em Ponta Porã acompanhado da Comissão Nacional Demarcadora de Limites. “Nós ficamos felizes com o que vimos aqui. É um grande projeto que vai beneficiar tanto o Paraguai quanto o Brasil”, destacou o ministro.

Hélio Peluffo disse que a obra é de vital importância para os dois povos: “Essa obra quando estiver concluída vai beneficiar diretmente as populações dos dois lados da fronteira. É uma obra de grande envergadura financiada pelo Fonplata. Este encontro foi muito importante porque debatemos questões técnicas que irão facilitar o andamento das obras”, disse.

Leia Também

Relatos de viagem

Salobra, uma verdadeira celebração da vida!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Quando falamos em neutralizar as emissões de carbono, estamos construindo um modelo alternativo de desenvolvimento para MS

Ricardo Senna, Semagro

Vídeos

Conheça Bodoquena (MS)

Mais Vídeos

Eco Debate

RODRIGO CLEMENTE

Os desafios encontrados pelas empresas no caminho da sustentabilidade

MOACIR SATURNINO DE LACERDA

Tempos idos da Esperança

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Estatização privada do Pantanal