quinta, 15 de abril de 2021
POBREZA

Mudanças do clima contribuem para maior desigualdade social

29 DEZ 2018 - 10h19Por Silvio

Relatório divulgado pela Climate Trends, uma empresa de pesquisa climática de Delhi, na Índia, conclui que as pessoas expostas a riscos naturais em regiões de baixa renda têm sete vezes mais chances de morrer e seis vezes mais chances de serem feridas ou de terem que se deslocar, na comparação com populações equivalentes em regiões de alta renda.

O estudo, que analisou dados relativos à Índia, mostrou que a mudança climática ameaça criar um ciclo vicioso para os pobres do mundo, à medida que um clima mais quente leva mais pessoas à pobreza, aumentando sua vulnerabilidade aos impactos climáticos.

“No momento em que os países se preparam para negociar em outra conferência sobre o clima, desta vez na Polônia, não é admissível deixar de prestar atenção à ciência”, alerta Aarti Khosla, diretora da Climate Trends.

“Um aumento adicional nas temperaturas globais afetará mais as pessoas desfavorecidas e vulneráveis por meio da insegurança alimentar, preços mais altos dos alimentos, perda de renda e de oportunidades de subsistência, impactos adversos à saúde e deslocamentos da população. No caso específico da Índia, isso é extremamente preocupante porque o país tem uma grande população vulnerável que pode ser particularmente atingida”, completa.

Impactos

Em agosto de 2017, as fortes chuvas de monção causaram inundações generalizadas em toda a Índia, Bangladesh e Nepal, levando a pelo menos 1.200 mortes. Quatro estados do norte da Índia foram extensivamente afetados pelas inundações, que danificaram cerca de 805.183 casas e afetaram 18 milhões de pessoas.

Um ano depois, em julho e agosto de 2018, Kerala foi varrida por fortes chuvas de monção, levando às piores inundações neste estado do sul do subcontinente indiano desde 1924. Foram registrados 2.378 mm (2.4m) de chuva durante 88 dias, quatro vezes mais que o normal. Grandes partes de Kerala foram devastadas. Segundo as autoridades nacionais, a partir de 6 de novembro de 2018, o número de mortos chega a 504, com 3,4 milhões de pessoas deslocadas para 12.300 campos de socorro e 23 milhões de pessoas afetadas.

Nas enchentes de 2018 em Kerala, uma avaliação dos impactos econômicos no estado constatou que, para os 4,13 milhões de trabalhadores afetados nos cinco distritos mais afetados, cerca de 3,3 milhões de trabalhadores tiveram seus empregos postos em risco.

Escassez de água

A projeção econômica do setor de turismo de 2019 foi reduzida como resultado da devastação generalizada. Trabalhadores do setor de turismo são suscetíveis a danos indiretos, pois os pontos de atração turística são destruídos pelas enchentes e os turistas evitam visitar as áreas impactadas.

A Índia é fortemente dependente da monção de verão, que responde por cerca de 70% da precipitação anual. Como a mudança climática altera os padrões climáticos, o acesso à água na Índia enfrenta um futuro incerto.

Mais de meio bilhão de pessoas na Índia já enfrentam escassez aguda de água, de acordo com o governo daquele país. O Niti Aayog, com 54% dos poços de água subterrânea da Índia em declínio, e 21 grandes cidades devem ficar sem água subterrânea até 2020, afetando 100 milhões de pessoas.

A mudança climática já fez com que as temperaturas globais subissem cerca de 1° C acima dos níveis pré-industriais. A menos que as emissões sejam rapidamente reduzidas, espera-se que as temperaturas subam 1,5° C até 2040, 2° C até 2065 e 4° C até 2100, levando a uma mudança climática descontrolada nos próximos 10 a 12 anos.

Climate Trends -  A Climate Trends é uma empresa de pesquisa climática baseada em Delhi que trabalha para simplificar questões ambientais complexas por meio de pesquisa e comunicações.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável

Mahatma Gandhi

Vídeos

Bonito Seguro - Pronto para te receber!

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Páscoa 2021 no Pantanal

MÁRIO WILLIAM ESPER

Abundância de água, escassez de investimentos

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Uma realidade vergonhosa