sexta, 03 de abril de 2020
FISCALIZA

MT apreendeu 2 toneladas de pescado no primeiro semestre

10 JUL 2017 - 07h10Por Fernanda Nazário/Portal Mato Grosso

As equipes de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em parceria com o Batalhão de Polícia Militar Ambiental, apreenderam 2,4 toneladas de pescado irregular em Mato Grosso. O valor de multas supera R$ 671 mil, número 47% maior que a quantidade aplicada em todo o ano de 2016, que chegou a R$ 456 mil, conforme dados preliminares de janeiro a junho deste ano. Os peixes apreendidos foram doados para instituições filantrópicas. 

O relatório da fiscalização mostra que foram abordadas e orientadas 5.608 pessoas nesse período, com a vistoria de 2.008 veículos e 217 embarcações, o que resultou em 56 termos de apreensão e 25 autos de infração envolvendo diferentes apetrechos proibidos, como redes (29) e tarrafas (16). Também foram apreendidos quatro barcos, três motores, uma moto, 14 veículos, 13 varas de pesca e 11 molinetes. 

Segundo o superintendente de Fiscalização da Sema, major da PM Gibson Almeida, a maioria das apreensões provenientes de pesca depredatória aconteceu durante abordagens de rotina. “Temos equipes que realizam semanalmente ações em combate à pesca ilegal e a outros tipos de crimes ambientais”. 

Embora esteja fora do período de defeso da piracema, o major lembra que a Lei Estadual nº 9.096/2009 impõe regras aos pescadores, como a proibição de determinados apetrechos de pesca. Além disso, exige-se a licença para pescar (carteirinha de amador ou profissional). O pescador pode capturar e transportar até 5 kg e um exemplar, independente de peso. Já os pescadores profissionais têm o limite de 125 kg de pescado por semana.

 Balanço 2016 

Durante todo o ano de 2016 foram apreendidas 3,6 toneladas de pescado irregular no Estado. O valor das multas aplicadas ultrapassa R$ R$ 456 mil. Os municípios com mais apreensões foram Poconé, Santo Antônio do Leverger e Juara que totalizaram 64,1% desse total, por práticas como a falta de documentação adequada, pesca de exemplares fora da medida e uso de instrumentos proibidos.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A natureza não negocia e a física não faz acordos

Greta Thunberg, ao Parlamento Europeu

Vídeos

Pesque, solte e volte sempre!

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Tordinhos do entardecer

XICO GRAZIANO

Ecologistas precisam evoluir sobre turismo natural

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores