quarta, 01 de fevereiro de 2023
TURISMO

MS É DESTAQUE EM CATEGORIAS DE PRÊMIO VOLTADO PARA O VIAJANTE LGBTQIA+

19 JAN 2023 - 19h17Por REDAÇÃO

O turismo de Mato Grosso do Sul já começa 2023 sendo destaque entre destinos turísticos e pelas ações de promoção desenvolvidas no segmento LGBTQIA+. Bonito, Pantanal e o Estado de Mato Grosso do Sul foram indicados no 2º Prêmio Viaja Bi, premiação pioneira no mercado. A primeira edição do prêmio aconteceu em 2020, antes das restrições provocadas pela pandemia, e retorna este ano projetando os top destinos para o segmento. 

Concorrendo com destinos do mundo todo em 12 categorias, o MS foi destaque por cinco vezes. Mato Grosso do Sul foi o 2º melhor colocado na categoria Melhor Destino LGBTQIA+ Aventura/Outdoor, atrás apenas para o Chile. Em Melhor Destino LGBTQIA+ Beleza Natural, Bonito ficou em 7º lugar. Na categoria Melhor Promoção Turística para Viajantes LGBTQIA+, o Estado ficou em 5º e dividiu a colocação com a Alemanha. E em Melhor Destino LGBTQIA+ Brasileiro, Bonito aparece em 7º lugar, e o Pantanal, em 18º.

E no ranking de estados brasileiros no Prêmio Viaja Bi, com Indicações compiladas por estados, nominalmente ou por meio de destinos internos (cidade ou região), Mato Grosso do Sul é o 7ª estado melhor avaliado atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Minas Gerais e Pernambuco respectivamente. Saiba mais no site viajabi.com.br/2-premio-viaja-bi-melhores-destinos-lgbtqia-2023

O júri foi composto por 63 pessoas do Brasil e de outros países que trabalham com turismo ou que viajam com frequência. Cada membro do júri preencheu um formulário indicando 5 destinos internacionais e 5 destinos brasileiros, justificando sua escolha.

Segundo os organizadores, a ideia é que o prêmio seja “como uma bússola” para os viajantes planejarem suas viagens em 2023, com base nas tendências indicadas por especialistas em turismo e viajantes experientes e frequentes. A ideia é trazer a opinião destas pessoas por terem conhecimento e um olhar específico sobre as tendências no turismo LGBTQIA+.

Voos mais altos

O diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, Bruno Wendling, declarou estr muito contente com a participação de Mato Grosso do Sul nesse importante prêmio do segmento LGBTQIA+. “Isso é fruto do nosso trabalho de quase cinco anos focado nesse segmento, quando partimos do zero em termos de posicionamento ou de ações promocionais, competindo com destinos consolidados há muitos anos”. 

“Agora vemos MS – acrescenta - sendo escolhido o segundo melhor destino para aventura e atividades outdoor e o quinto estado com a melhor promoção turística, dividindo a colocação com outro país. Então, vejo que é um resultado importante e agora queremos focar cada vez mais e ampliar as ações para alçar voos ainda mais altos.”

Wendling também fala sobre as ações que levaram o Estado a ser mencionado como um importante destino para o público LGBTQIA+. “Entendemos que esse é um bom resultado pelo pouco tempo que temos trabalhado com esse público. Mas claro que sempre com um trabalho muito sério, com ações de capacitação junto ao trade sul-mato-grossense, com apoio a eventos específicos, com a criação de uma logomarca com características do segmento, somado ao relacionamento com operadores e posicionamento nas mídias e com a parceria dos nossos destinos que já vinham trabalhando com o segmento e agora ampliam sua visibilidade. Isso mostra que estamos no caminho certo”, finaliza.

Políticas públicas

Em 2017, Mato Grosso do Sul deu outro importante passo para as políticas públicas LGBT, com a criação da subsecretaria Estadual de Políticas Públicas LGBT, que trata exclusivamente desse público e leva palestras e seminários para agentes públicos e estabelecimentos privados com o intuito de melhor receber e atender esse público.

Ato de discriminação de LGBT+ é previsto como crime desde 2019, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) equiparou a LGBTfobia ao delito de racismo. Já a Lei Estadual 3.157/05 dispõe sobre as medidas de combate à discriminação devido à orientação sexual no Estado de Mato Grosso do Sul.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Quando morre um rio, morremos todos, pois somos parte da humanidade que necessita do ambiente equilibrado

Gilberto Mendes Sobrinho, juiz federal de MS, ao determinar a recuperação do Rio Taquari, em 2013

Vídeos

Parque Ecológico Rio Formoso

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Cerimônia de formatura no Pantanal

JOÃO GUILHERME SABINO OMETTO

Do discurso da COP 27 à prática do agro brasileiro

LARISSA LANDETE

Comunicar sustentabilidade precisa ser uma jornada