quinta, 28 de janeiro de 2021
PROGRAMA

Investe Turismo será lançado em Bonito focando o mercado

23 JUN 2019 - 08h52Por SÍLVIO DE ANDRADE

Complementando as ações e recursos já em fase de implementação pelo Governo do Estado, o Ministério do Turismo lançará em Bonito, no dia 3 de julho, o Investe Turismo – programa de estruturação e incentivo ao setor, que incluiu três rotas de Mato Grosso do Sul: Pantanal (Aquidauana, Miranda e Corumbá), Campo Grande (Caminho dos Ipês) e Serra da Bodoquena (Bonito, Jardim e Bodoquena).

Este é o quinto seminário itinerante de um circuito que vai percorrer todo o país para apresentar projetos e ferramentas de desenvolvimento que serão implantados nas 30 rotas turísticas estratégicas selecionadas nesta primeira etapa do programa, que conta com R$ 200 milhões do MTur para todo o Brasil. Os recursos iniciais já locados para o Estado somam R$ 4,2 milhões, atendendo as estratégias da Fundação de Turismo (Fundtur/MS).

“O programa atende as nossas demandas, que é o fortalecimento do setor organizado dos territórios, a governança e a promoção dos destinos em grandes eventos nacionais e internacionais, linhas de ações que já estamos trabalhando”, destacou o diretor-presidente da fundação, Bruno Wendling. “O programa focará também estudos de mercado para atrair novas e empresas e negócios, ampliando assim os investimentos privados no turismo.”

Compartilhada

Segundo Wendling, o modelo de parceria público-privada anunciado pelo Mtur dará ao setor de viagens o protagonismo necessário para se consolidar como vetor econômico.  No evento em Bonito, os governos federal e estadual, Sebrae, prefeituras, empresários do setor e líderes de governança turística regional darão início ao trabalho conjunto pela rota estadual incluída no Investe Turismo, com a presença do ministro da pasta, Marcelo Álvaro Antônio.

Bruno Wendling, da Fundtur: ação do governo garantiu inclusão dos principais destinos no programa

O programa prevê a gestão dos recursos via Sebrae, com o objetivo de atrair o setor privado. “O que queremos é buscamos um nível maior de gestão compartilhada, focado em inteligência de mercado, que possa desenvolver nosso potencial plenamente. O mercado internacional já olha para o Brasil com outros olhos. Acredito que com uma economia verdadeiramente liberal, vamos desburocratizar, desregulamentar e dar asas ao crescimento do setor”, explicou o ministro.

O papel do Sebrae, segundo a gestora local Roberta Marca, será o de trabalhar integrado com o Estado e Municípios para acelerar o desenvolvimento do turismo com mais capacitação da cadeia produtiva, “pensando em inovação e transformação dos atrativos para potencia-los comercialmente”. O gerente da unidade de competitividade empresarial do órgão, Rodrigo Maia Pirani, destaca a parceria do Estado para atingir as metas e objetivos do programa.

Pacote de ações

“O Investe Turismo vai acelerar, desenvolver e qualificar as principais rotas turísticas de Mato Grosso do Sul, além da sua promoção dentro e fora do país”, disse ele. “É uma ação muito importante, na medida em que as rotas são servidas, predominantemente, de microempresas, e sabemos que o turismo gera divisas para os pequenos municípios. Com certeza, vamos aumentar a competitividade desses territórios, resultando em produtos de melhor qualidade.”

As rotas turísticas selecionadas pelo Investe Turismo receberão um pacote de ações organizadas em quatro linhas de trabalho: o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; além da atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A natureza não negocia e a física não faz acordos

Greta Thunberg, ao Parlamento Europeu

Vídeos

Barco-hotel Vip: pesca no Pantanal

Mais Vídeos

Eco Debate

ORLANDO DE SOUZA

A real paz de que o Turismo precisa

CAIO PENIDO

Os Serviços Ambientais e o Pacto AgroAmbiental

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pertencimento é pertencer ao Pantanal!