quinta, 15 de abril de 2021
PROGRAMA

Investe Turismo será lançado em Bonito focando o mercado

23 JUN 2019 - 08h52Por SÍLVIO DE ANDRADE

Complementando as ações e recursos já em fase de implementação pelo Governo do Estado, o Ministério do Turismo lançará em Bonito, no dia 3 de julho, o Investe Turismo – programa de estruturação e incentivo ao setor, que incluiu três rotas de Mato Grosso do Sul: Pantanal (Aquidauana, Miranda e Corumbá), Campo Grande (Caminho dos Ipês) e Serra da Bodoquena (Bonito, Jardim e Bodoquena).

Este é o quinto seminário itinerante de um circuito que vai percorrer todo o país para apresentar projetos e ferramentas de desenvolvimento que serão implantados nas 30 rotas turísticas estratégicas selecionadas nesta primeira etapa do programa, que conta com R$ 200 milhões do MTur para todo o Brasil. Os recursos iniciais já locados para o Estado somam R$ 4,2 milhões, atendendo as estratégias da Fundação de Turismo (Fundtur/MS).

“O programa atende as nossas demandas, que é o fortalecimento do setor organizado dos territórios, a governança e a promoção dos destinos em grandes eventos nacionais e internacionais, linhas de ações que já estamos trabalhando”, destacou o diretor-presidente da fundação, Bruno Wendling. “O programa focará também estudos de mercado para atrair novas e empresas e negócios, ampliando assim os investimentos privados no turismo.”

Compartilhada

Segundo Wendling, o modelo de parceria público-privada anunciado pelo Mtur dará ao setor de viagens o protagonismo necessário para se consolidar como vetor econômico.  No evento em Bonito, os governos federal e estadual, Sebrae, prefeituras, empresários do setor e líderes de governança turística regional darão início ao trabalho conjunto pela rota estadual incluída no Investe Turismo, com a presença do ministro da pasta, Marcelo Álvaro Antônio.

Bruno Wendling, da Fundtur: ação do governo garantiu inclusão dos principais destinos no programa

O programa prevê a gestão dos recursos via Sebrae, com o objetivo de atrair o setor privado. “O que queremos é buscamos um nível maior de gestão compartilhada, focado em inteligência de mercado, que possa desenvolver nosso potencial plenamente. O mercado internacional já olha para o Brasil com outros olhos. Acredito que com uma economia verdadeiramente liberal, vamos desburocratizar, desregulamentar e dar asas ao crescimento do setor”, explicou o ministro.

O papel do Sebrae, segundo a gestora local Roberta Marca, será o de trabalhar integrado com o Estado e Municípios para acelerar o desenvolvimento do turismo com mais capacitação da cadeia produtiva, “pensando em inovação e transformação dos atrativos para potencia-los comercialmente”. O gerente da unidade de competitividade empresarial do órgão, Rodrigo Maia Pirani, destaca a parceria do Estado para atingir as metas e objetivos do programa.

Pacote de ações

“O Investe Turismo vai acelerar, desenvolver e qualificar as principais rotas turísticas de Mato Grosso do Sul, além da sua promoção dentro e fora do país”, disse ele. “É uma ação muito importante, na medida em que as rotas são servidas, predominantemente, de microempresas, e sabemos que o turismo gera divisas para os pequenos municípios. Com certeza, vamos aumentar a competitividade desses territórios, resultando em produtos de melhor qualidade.”

As rotas turísticas selecionadas pelo Investe Turismo receberão um pacote de ações organizadas em quatro linhas de trabalho: o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; além da atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável

Mahatma Gandhi

Vídeos

Bonito Seguro - Pronto para te receber!

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Páscoa 2021 no Pantanal

MÁRIO WILLIAM ESPER

Abundância de água, escassez de investimentos

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Uma realidade vergonhosa