quarta, 17 de abril de 2024
EXEMPLO

Goiás lança temporada de pesca e mantém cota zero

20 FEV 2024 - 09h58Por SÍLVIO DE ANDRADE/REDAÇÃO

O estado de Goiás saiu na frente dos demais destinos de pesca do país e lançou a temporada desse esporte e o circuito de doze festivais da modalidade em vários polos, com a presença do ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula. A meta do governo goiano é transformar o estado em um dos três melhores destinos de pesca esportiva no Brasil, ao lado da Bacia Amazônica e do Pantanal, com forte apelo ambiental: lá está em vigor a cota zero, sem a polêmica arquitetada pela pesca profissional em Mato Grosso do Sul.

Estima-se que a pesca esportiva reúna mais de nove milhões de turistas em rios e lagos goianos anualmente. “No ano passado, nós identificamos mais de 10 estados brasileiros aqui. Goiás está dando de presente para o Brasil um grande exemplo de política pública”, destacou o presidente da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), Fabrício Amaral. Segundo ele, a pesca esportiva é um dos esportes mais praticados no estado.

De acordo com Amaral, a prática da pesca esportiva não representa riscos ambientais para Goiás e favorece o crescimento econômico do estado, já que atrai público interessado no turismo sustentável e nos eventos da área. “Então, dano ambiental praticamente zero, porque nós não temos nada que polua. As mortes de peixe da pesca esportiva são absolutamente insignificantes perto da pesca predatória”, destacou.

Case de sucesso

O compromisso com a sustentabilidade foi destacado pelo ministro André de Paula, ao afirmar que Goiás é um “case de sucesso” da pesca esportiva. “A minha presença aqui reforça, com ênfase, a importância que a pesca esportiva tem para o país, porque defende uma pesca sustentável, gera empregos, recursos e vínculos afetivos”, disse. “Na medida que a gente proíbe a pesca predatória e trabalha o pesque-solte, estamos preservando as matrizes, cuidando dos ribeirinhos.”

Goiás recebeu incentivo financeiro de cerca de R$ 1,5 milhão do Ministério da Pesca e Aquicultura para a realização de eventos de pesca em 2024. “São 12 eventos que começam em março. Vai dar mais de um evento por mês, dois campeonatos, além de feira em São Paulo, e, a novidade hoje, nós estamos estudando, ainda, para ir para Nova Iorque (EUA), no maior movimento de pesca esportiva mundial”, detalha o presidente da Goiás Turismo.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Todo equívoco humano é satirizável. Enquanto houver ser humano com suas carências, inseguranças e dúvidas, haverá sátira

Ziraldo (1932-2024)

Vídeos

Bonito, um convite à sustentabilidade

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

25 anos de concessão, aceitar escombros como devolução?

NELSON ARAÚJO FILHO

Uma história de areias

HEITOR RODRIGUES FREIRE

Feliz Ano Novo