segunda, 05 de dezembro de 2022
MERCADO

FUNDTUR PROMOVE MS NA EUROPA EM CENÁRIO DE OTIMISMO PARA 2023

07 NOV 2022 - 17h19Por SILVIO DE ANDRADE

Mato Grosso do Sul divulga o turismo em mais uma ação internacional, participando da WTM Londres 2022, que acontece de 7 a 9 de novembro - considerada uma das mais importantes do mundo no setor – e o diretor-presidente da Fundação de Turismo (Fundtur-MS), Bruno Wendling, faz uma projeção otimista em relação ao fluxo de turistas neste ano e 2023 para os principais destinos – Pantanal e Bonito.

Em entrevista ao site Mercado & Eventos, Wendling afirma que o Estado tem muito a comemorar: Bonito deve bater recorde no que tange à captação de turistas até dezembro e, em 2023, será lançado no mercado nacional e internacional mais um produto, o cruzeiro de ecoturismo pelo Pantanal, em barcos-hotéis com excelentes serviços, requinte e comodidade.

Segundo o turismólogo, Bonito deve superar esse ano em 25% o número de visitantes em relação a 2019, período antes da pandemia do coronavírus, chegando a 250 mil pessoas. Até setembro, o Observatório do Turismo do destino registrou 199.297 turistas na cidade. O último trimestre deve atrair de 60 a 80 mil – em 2021, foram 77.816.

O melhor ano para o turismo bonitense era 2016, quando o destino comercializou 212.817 vouchers (passaporte exclusivo para acesso aos atrativos). Em 2019, alcançou 209.568, e em 2021, 205.460. O mês de outubro superou as expectativas do trade e, segundo a prefeitura, as reservas estão praticamente esgotadas para novembro e dezembro.

Bruno Wendling na feira de Londres: promoção do Estado e lançamento da Rota Gastronômica. Foto: Mercado & Eventos

“Temos registrado altas taxas na nossa hotelaria e isso não é uma exclusividade apenas de Bonito”, observa Bruno Wendling. “A novela (da Globo) que acabou recentemente também impulsionou muito as buscas pelo Pantanal e temos ainda mais de 90% de ocupação em Corumbá devido a temporada da pesca esportiva”.

Cruzeiros no Amolar

Em relação aos cruzeiros pantaneiros, disse que a proposta da Fundação de Turismo é reforçar ainda esse ano a promoção do produto tanto no território nacional como no internacional. 

Após a participação na WTB, o Estado estará presente no Road Show Vbrata (Associação Europeia de Trade Turístico Especialistas em Brasil) em Manchester, na Inglaterra, e Dublin, na Irlanda, com rodadas de negócios no modelo speed-dating.

“O mercado europeu adora o Pantanal. Ingleses, alemães, franceses e holandeses e destacam na procura pelo Mato Grosso do Sul. E o que estamos fazendo é apresentar todas as belezas que temos, incluindo Bonito”, comenta.

Os cruzeiros fluviais são realizados no Rio Paraguai, principal formador do Pantanal, em Corumbá, maior município do bioma. O trajeto chega a 300 km rio acima (ao Norte), a partir do centenário porto-geral da cidade, até a misteriosa e fantástica Serra do Amolar. 

A região conta com o maior mosaico de unidades de conservação, incluindo o Parque Nacional do Pantanal, além de ser um dos habitats preferidos da onça-pintada, que pode ser observada nas barrancas do rio enquanto se navega. Há, também, registros rupestres, vitória-régia e água cristalina nos banhados ideal para um mergulho.

Cruzeiros pelo Pantanal: boas acomodações, serviço qualificado e um cenário deslumbrante em família

“Trata-se de uma experiência incrível, que pode ser vivenciada de novembro a janeiro, quando cessa a pesca esportiva com o período de defeso (piracema)”, cita Wendling. “Um produto que ao longo dos últimos quatro anos veio se consolidando e inclui experiências de base comunitária com ribeirinhos.”

Rota Gastronômica

Em sincronia com o mercado nacional, Mato Grosso do Sul lança também para o mercado internacional a Rota Gastronômica Pantaneira, como foi feito na Festuris, em Gramado, com degustação oferecida pelos chefs Paulo Machado e Moacir Sobral.

Segundo Bruno Wendling, esta é uma ação importante para acessar novos mercados. “Será uma oportunidade de apresentar os nossos destinos a operadores e agências emissivas desses países, já que a Europa é um importante emissor de turistas para o MS”, cita

Disse que a ideia é consolidar Bonito-Serra da Bodoquena e Pantanal como destinos de ecoturismo para o público europeu, colocar produtos nas prateleiras e aumentar o fluxo de turistas nessas regiões.

A Fundação de Turismo já possui um relacionamento de longa data no mercado inglês, participando de diversas edições da WTM. Inclusive já conquistou, com a cidade de Bonito, o prêmio de Melhor Destino de Turismo Responsável do Mundo em premiação no evento em 2013.

Apesar da representatividade, a América Latina anda lidera o ranking de emissores de turistas para Mato Grosso do Sul, principalmente o Paraguai e a Bolívia. “Antes da pandemia do coronavírus, recebíamos entre 40 mil a 50 mil visitantes desses países. Depois aparecem Estados Unidos e Europa”, afirma Wendling ao Mercado & Eventos.
 

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Nos dias de hoje, o pantaneiro é um ser que hesita entre o apego às tradições do passado e o apelo às inovações do mundo presente

Albana Xavier Nogueira, professora e escritora

Vídeos

Conheça a Reserva da Biosfera do Pantanal

Mais Vídeos

Eco Debate

MÔNICA SCHIMENES

COP 27: mais do que promessas, precisamos de ações

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Pao, pão e pon sotaques do rio acima e rio abaixo

MARK DIKSON

COP27 reconhece o valor do trabalho híbrido para o futuro do planeta