quinta, 15 de abril de 2021
SABORES DA TERRA

Festival de Bonito começa hoje e terá mostra gastronômica inédita

27 JUL 2017 - 07h48Por Redação

Gastronomia é uma manifestação cultural para o “Festival de Inverno de Bonito”, que começa na noite desta quinta-feira, com uma atração inédita: a Mostra Gastronômica, com 24 pratos desenvolvidos exclusivamente para a décima oitava edição do evento. O festival abre às 17h30 com uma performance do grupo Cosmic Dance – Cortejo Celebrante – na praça central de Bonito, em interação com o público.

A abertura oficial do FIB, que segue até domingo, na mesma praça, homenageia a dupla sertaneja Beth e Betinha e, em memoriam, Maria da Glória Sá Rosa. Os shows principais são do acordeonista chamamezeiro Dino Rocha e da dupla Jads e Jadson. A principal estrela do festival é o cantor fronteiriço Ney Matogrosso, que se apresentará no sábado.

A Mostra Gastronômica apresentará criações que misturam ingredientes regionais com a sofisticação da culinária contemporânea e que os moradores de Bonito e visitantes poderão saborear durante o festival entre 27 e 30 de julho. O objetivo é valorizar a gastronomia local e sua relevância para o turismo, cultura e economia local. 

Identidade de sabores

A iniciativa é uma realização do Governo do Estado e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Cada restaurante participante recebe apoio e consultoria da Associação de Cozinheiros Profissionais do Pantanal (ACPP).

“A ‘Mostra Gastronômica’, mais do que nunca, enaltece o lugar onde se vive e isso tem a ver com a dimensão que nós queremos dar à cultura. Ela demonstra que o festival não é apenas os shows, mas o diálogo com várias áreas”, ressalta Athayde Nery, secretário de Cultura e Cidadania de Mato Grosso do Sul. 

De acordo com Daniel Barbosa, secretário da ACPP, foi oferecido apoio técnico a cada estabelecimento. Seis chefs de Campo Grande viajaram a Bonito, onde tiveram a oportunidade de trabalhar lado a lado com os cozinheiros do município, assim como aproximaram-se dos empresários do setor gastronômico da cidade. “A proposta é criar pratos que se mantenham fiéis à identidade de cada local. Foi um trabalho de cooperação muito importante”, garante.

Votação dos pratos

Os pratos serão servidos durante todo o festival por cada um dos 24 estabelecimentos participantes. O consumidor terá a oportunidade de votar nos pratos que mais gostou e, ao final, será definido o vencedor da mostra. “No domingo, às 17h, vamos revelar quem ganhou o primeiro, segundo e terceiro lugares. O escolhido número um representará a cidade e o festival durante o próximo ano”, explica Juliano Wertheimer, presidente da Abrasel em Mato Grosso do Sul.

“Temos uma visão de que a gastronomia é um dos pilares da cultura e do turismo. Essa foi uma das motivações da mostra. Também queríamos oferecer um estímulo comercial, de fomento aos bares e restaurantes da cidade”, completa.

Diálogo entre chefs

Para garantir a acessibilidade que o festival prega, os pratos serão oferecidos a valores entre R$ 12 e R$ 60. “A gastronomia começou a ganhar espaço na programação do FIB no ano passado, mas não foi algo tão grande quando este ano. Conseguimos estruturar essa mostra e criar um diálogo entre chefs, empresários e profissionais da cozinha”, aponta Alexandre Fredrich, presidente da Abrasel/Bonito.

Carnes de peixe, jacaré, bovina ou suína foram escolhidas pelos participantes, assim como ingredientes regionais, como a bocaiuva e a guavira. “Para nós, foi uma novidade muito boa. O importante é ver que os pratos respeitaram o estilo de cada restaurante, bar ou lanchonete. Dos mais simples aos mais sofisticados, todas as criações foram pensadas e desenvolvidas com todo o cuidado para não destoar do estabelecimento”, aponta Davi Alves, empresário que comanda o Pantanal Grill Restaurante, um dos participantes.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável

Mahatma Gandhi

Vídeos

Bonito Seguro - Pronto para te receber!

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Páscoa 2021 no Pantanal

MÁRIO WILLIAM ESPER

Abundância de água, escassez de investimentos

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Uma realidade vergonhosa