sexta, 19 de agosto de 2022
MEIO AMBIENTE

Energisa apoiou a reconstrução do ninho dos tuiuiús na BR-262

02 JUL 2022 - 09h26Por SILVIO DE ANDRADE

Com metas estabelecidas e responsabilidade com a sustentabilidade, a Energisa, maior grupo privado do setor elétrico com capital nacional, celebrou junto com pesquisadores, ambientalistas e a comunidade pantaneira a boa notícia da semana: o casal de tuiuiús passou a ser visto com mais frequência no ninho artificial, construído ao lado da BR-262, no Pantanal de Corumbá, e prepara o abrigo para uma possível procriação da espécie.

A empresa tem uma grande parcela de contribuição no projeto bem-sucedido coordenado pela Embrapa Pantanal, que busca devolver a ave-símbolo do bioma uma réplica do ninho natural destruído pelas queimadas em 2020, na tentativa de minimizar os impactos do desastre. A estrutura metálica, ao lado do ipê (piúva) que sustentava o antigo ninho, foi instalada pela concessionária, a uma altura de 13 metros e em formato octogonal. 

“Quando a Embrapa Pantanal e a Fundação de Meio Ambiente de Corumbá contactaram a empresa para ser parceira no projeto, de pronto consideramos a ideia excelente e assumimos o compromisso de reconstruir a casa dos tuiuiús”, afirma o porta-voz Rodolfo Acialdi Pinheiro, do Departamento de Construção, Manutenção e Distribuição. “A estrutura foi concebida de acordo com orientação dos pesquisadores e hoje abriga também ninhos de outras aves.”

Universalização do acesso à energia elétrica no Pantanal chega às comunidades ribeirinhas e grandes propriedades. Foto: Chico Ribeiro

Futuras gerações

Segundo Rodolfo Pinheiro, natural de Corumbá, a empresa, que hoje opera em 11 estados, se sente privilegiada em estar presente numa região abençoada pelos recursos naturais que se estendem por Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. “Ciente de sua responsabilidade em relação às comunidades em que atua e com a agenda global, os projetos e investimentos da Energisa estão associados ao meio ambiente e compromissados com as futuras gerações”, pontua.

O gerente expressou que a empresa e seus colaboradores se sentem orgulhosos por contribuírem pela volta do casal de tuiuiús ao espaço que ocupa há décadas na rodovia. “Apoiar iniciativas como estas, além de valorizar as entidades e os pesquisadores que cuidam do nosso meio ambiente, demonstram o quão é importante preservar a natureza, sobretudo na recomposição de um ninho que se tornou atração para quem visita o Pantanal”, disse. 

Ilumina Pantanal

Ao definir metas consistentes na área socioambiental, a Energisa tem atuado fortemente no campo da sustentabilidade. Um dos projetos mais relevantes em desenvolvimento, o Ilumina Pantanal, está levando energia por fonte renovável (sistema de geração solar fotovoltaica) a 2.167 imóveis em sete municípios do bioma até 2022. “Uma solução pioneira e sem impactos, em respeito ao meio ambiente”, afirma Rodolfo Acialdi Pinheiro.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Com a crise climática, o Brasil está em uma encruzilhada e a hora de agir é agora

Al Gore, ex-vice-presidente dos EUA e ativista ambiental

Vídeos

Tocando em Frente, Almir Sater

Mais Vídeos

Eco Debate

SYLVIO MODE

Cidades inteligentes: da década de 90 para o amanhã

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Se correr o bicho pega, se ficar, ele come

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Porto São Miguel