sexta, 20 de maio de 2022
REPIQUE

Corumbá adia o maior carnaval de MS para abril

16 JAN 2022 - 18h35Por SÍLVIO DE ANDRADE

Na prorrogação da nova onda da pandemia do coronavírus, Corumbá decidiu adiar para abril o desfile das escolas de samba e blocos de carnaval. A cidade situada no Pantanal, a 220 km de Campo Grande, é conhecida por promover o maior carnaval de rua do interior do Brasil, influenciado pela forte ligação histórica com o Rio de Janeiro.

O evento, que aconteceria entre o final de fevereiro e início de março, tem como nova data o período de 21 a 24 de abril. O prefeito da cidade, Marcelo Iunes, não teve outra alternativa senão marca o carnaval para uma data fora de época devido ao crescimento dos casos de covid-19 na região no início do ano. Anunciou o adiamento, garantindo que pode remarcar o carnaval para outra data – ou, simplesmente, cancelá-lo, como ocorreu em 2021.

 “Temos um compromisso em garantir a saúde da nossa população. Ouvimos o nosso Comitê de Saúde, que nos apresentou dados sobre o comportamento da covid-19 em Corumbá, suas variantes e também da influenza H3N2’, explicou o prefeito.

O comitê do Prosseguir, do Governo do Estado, deixou a decisão sobre a realização do carnaval e outros eventos com público para os municípios. Depois de convocar a área técnica da secretaria municipal de Saúde, a Fundação de Cultura e as ligas carnavalescas, Iunes anunciou a medida, lamentando o adiamento de uma festa que gera R$ 15 milhões na economia local.

Segurança sanitária

A Capital do Pantanal já respirava a festa momesca, com as escolas de samba trabalhando desde novembro do ano passado na preparação de seus enredos. A prefeitura chegou a fazer um repasse em dinheiro para as entidades comprarem material em São Paulo, além de apoiar a ida de ritmistas das escolas para capacitação no Rio de Janeiro.

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco), Victor Raphael, destacou a importância cultural e econômica do evento, mas observou que o carnaval precisa de um ambiente sanitário seguro para acontecer.  

“O carnaval é a festa popular que mais traz recursos para cidade em termos de circulação econômica. E é muito importante do ponto de vista cultural pela sua tradição. Então, é necessário que ocorra, mas que ocorra em um momento em que tenhamos segurança sanitária para a população”, disse.

Festival de Pesca

O município também adiou a realização do Festival Internacional de Pesca Esportiva, que seria realizado entre os dias 4 e 6 de fevereiro. O evento foi remarcado para 20 a 22 de maio. A Fundação de Meio Ambiente, organizadora do festival, manteve as inscrições em aberto e revalidou as já realizadas conforte o regulamento.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte suas aventuras aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Muitas pessoas falaram que a gente não ia terminar essa obra. Mas o Bioparque Pantanal se tornou motivo de orgulho pra mim e pra toda a população do Estado

Eduardo Riedel, ex-secretário de Infraestrutura de MS

Vídeos

Festival América do Sul Pantanal em Corumbá MS

Mais Vídeos

Eco Debate

IRAN COELHO DAS NEVES

Marechal da Paz: nossa dívida com Rondon

VIRGINIA VAAMONDE

O papel da sociedade para um Brasil mais sustentável

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

A malhada (parte final)