sábado, 24 de fevereiro de 2024
NEGÓCIOS

Campo Grande apresenta plano de turismo ao Mtur

01 OUT 2017 - 21h22Por Redação

Campo Grande quer ser conhecida nos próximos 10 anos como referência no turismo de eventos. A meta foi anunciada secretaria municipal de Cultura e Turismo (Sectur), em parceria com o Sebrae local e a Associação Brasileira de Hotéis (ABIH-MS), durante a 45ª ABAV Expo Internacional de Turismo & 48º Encontro Comercial Braztoa), realizada em São Paulo.

Conhecido como um destino de ecoturismo, natureza e aventura, o Mato Grosso do Sul tem, em sua Capital, a possibilidade de explorar o turismo de eventos, impulsionado pela realização de feiras de negócios, congressos e exposições.

O plano foi elaborado ao longo de seis meses de forma colaborativa. As contribuições resultaram em uma proposta para o desenvolvimento do turismo da capital até 2027. Com 118 anos, a cidade ainda não tinha um documento oficial para orientar a atividade turística.

Plano é um marco

“Os planos de turismo são importantes para que nossos destinos explorem ao máximo todo o potencial turístico garantindo a geração de empregos e movimentando as economias locais”, afirmou a secretária nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra.

Apesar de vocacionada para o segmento de eventos e negócios, o plano também tem entre suas prioridades o desenvolvimento do turismo cultural, gastronômico, rural e ecológico. O Plano Municipal de Turismo deverá contribuir, ainda, com o desenvolvimento de outras atividades. “O lançamento deste plano é um marco para o turismo na cidade e permitirá que avancemos cada vez mais nessa atividade tão importante”, disse o prefeito Marquinhos Trad.

Jornada do turista

Seguindo o modelo de Melbourne, na Austrália, a metodologia utilizada para construir o plano foi espelhada no planejamento de uma viagem. Os colaboradores participaram de cinco fases: Planejamento e reservas; Viagem ao destino; A chegada; No destino e Partida. Cada passo foi amplamente estruturado e apresenta objetivos e indicadores a serem alcançados.

A cada ano, até 2027, o plano passará por atualizações. Durante as revisões serão considerados os resultados obtidos no período e a criação de novas metas para alcançar a visão de futuro mencionada no documento para o turismo da Capital.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Fogo não é mais normal nem cultural em MS. Esta é a primeira ruptura. Vamos trabalhar muito forte neste ano no manejo integrado e prevenção do fogo

Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"