quarta, 21 de fevereiro de 2024
TEMPORADA

Bonito começa a reagir apostando no Festival

09 JUL 2017 - 09h10Por Redação

Com o início da alta temporada com a chegada das férias escolares e a proximidade da 18ª edição do Festival de Inverno de Bonito (FIB), o trade turístico e o comércio do maior e mais organizado destino de ecoturismo de Mato Grosso do Sul está apostando no aumento do fluxo de visitantes, depois de um período de retração no primeiro semestre devido à crise econômica do País.

A realização do FIB, pelo Governo do Estado, agora com uma nova formatação, extensa e diversificada programação e grandes atrações nacionais, como o cantor Ney Matogrosso, em comemoração dos 40 anos de criação de Mato Grosso do Sul, já reflete na economia local. A maioria dos hotéis já está com reservas esgotadas para o evento, que será realizado de 27 a 30 de julho, e a procura por leitor agita a as agências locais.

“O festival muda um pouco o público que visita Bonito nesta época, pois são pessoas mais focadas no evento, mas de certa forma ele agrega porque movimenta toda a cidade”, afirma Inaian Carolina, administrativa de uma agência de turismo que trabalha com atrativos de contemplação e água. “Quando tem artistas de fora, como agora, vem muita gente também de outros estados, como São Paulo e Rio”, completa.

Novo momento

Para a gerente de hotel Sidilene Moraes, o festival “é a nossa esperança” para alavancar o segundo semestre e atrair um maior número de visitantes, cujo fluxo caiu em torno de 20% de janeiro a junho, segundo levantamento do Bonito Convention & Visitors Bureau. “O festival significa 100% de lotação na hotelaria”, diz ela, relatando que maio e junho foram os piores meses para o turismo local.

Este hotel, no centro da cidade, já está lotado para o festival

O setor da gastronomia é um dos mais otimistas com a realização do FIB, que espera recuperar os prejuízos com a queda de consumo registrada no primeiro semestre. Altamar Costa, dono de restaurante, afirmou que a chegada do festival está sendo aguardada com muita expectativa pelo empresariado. “É uma alternativa a mais para aquecer nosso comércio, que esperar se recuperar depois de um primeiro semestre difícil”, disse.

Mais turistas

O ânimo do empresariado local com a chegada da alta temporada e do FIB se observa pela atenção dada a seus estabelecimentos, que estão sendo pintados ou ganhando nova decoração, além da renovação de estoques, como ocorre na loja de artesanatos de Ana Maria Valente. Seu ponto fica em frente à praça central, onde ocorrerá o FIB. “Com certeza, o festival vai dar uma reagida no nosso comércio”, aposta.

Altamar, do Restaurante Humaitá: festival fará a diferença

Hoje dependente do turismo, que gera o maior volume de empregos diretos e indiretos, Bonito se prepara para a nova temporada e para o FIB. A cidade respira esse período de férias e a presença de turistas já começa a mudar o cenário, registrando maior movimento nas ruas, nas agências, restaurantes e também nos destinos de visitação. “O festival é um fomentador da nossa economia”, diz o prefeito Odilson Soares.

Voos garantidos

A estes fatores que agregam à atividade turística, segundo o prefeito, inclui-se o funcionamento normal do aeroporto, cuja operação foi assumida pelo Governo do Estado após a quebra de contrato com a empresa concessionária. A cidade hoje recebe três voos semanais e o aeroporto opera dentro das normais exigidas pela ANAC, garantiu o chefe da unidade operacional de aeroportos, Ian Galvão Rocha.

Leia Também

Relatos de viagem

A decoada, o armau e história de pescador no Pantanal do Nabileque

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O fogo tem devastado as unidades de conservação do Pantanal, porém as Ongs culpam os vizinhos pantaneiros. E ai MP?

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

Esportes radicais: calendário de 2024

Mais Vídeos

Eco Debate

ZECA CAMARGO

Dentro da Terra, dentro de mim

Silvio de Andrade

Desembaraçando pantaneiros dos antropizadores 

AFONSO CELSO VANONI DE CASTRO

"Ameaças são naturais, desastres não"