domingo, 24 de outubro de 2021
MEDIDA

Alegando aglomeração, Bodoquena fecha turismo

21 MAR 2021 - 12h04Por SÍLVIO DE ANDRADE

O fechamento das atividades turísticas por uma semana decretado pela prefeitura de Bodoquena, um dos principais destinos de ecoturismo de Mato Grosso do Sul, é um duro golpe no setor, que assimilou mais fortemente os impactos da pandemia do coronavírus.

O prefeito da cidade, Kazu Horii, alega que a medida extrema tem o objetivo de evitar aglomerações com o aumento do fluxo de visitantes oriundos de Campo Grande, onde a antecipação dos feriados também impõe uma série de restrições para garantir o “fique em casa.

"Apesar da situação epidemiológica favorável, a prefeitura e a secretaria de Saúde se preocupam com o grande fluxo de pessoas durante o período de restrição em Campo Grande e por isso as medidas foram tomadas", explica Kazu.

Para impedir que Bodoquena se torne destino e assim haja contaminação da população por covid-19, a prefeitura publicou decreto municipal, que tem validade de sete dias e vai vigorar de segunda (22) até domingo (28), que prevê fechamento de atividades não essenciais e funcionamento dos estabelecimentos essenciais. 

No período, os estabelecimentos e empreendimentos turísticos, os receptivos, os hotéis, não poderão funcionar abertos ao público, e os estabelecimentos que atuem no segmento de alimentação e comércio de bebidas somente poderão funcionar no sistema de entregas ou delivery até as 22h.

Leia Também

Relatos de viagem

Rota das emoções: lugares de ver Deus...

Mais Relatos de Viagem

Megafone

REVITALIZAÇÃO DA LINHA INTERNACIONAL FOMENTA TURISMO DE COMPRAS

SÍLVIO DE ANDRADE

Vídeos

Bonito é referência nacional em saneamento

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Teses e antíteses ou todo fogo no Pantanal é agropastoril!

MANOEL MARTINS ALMEIDA

Fantástico, o Show da Morte!

THOMAZ LIPPARELLI

Pantanal, uma história que se repete