quinta, 15 de abril de 2021
FESTIVAL

A sonoridade do mato de Ney Matogrosso e Tetê Espindola

26 JUN 2017 - 15h10Por Redação

O Festival de Inverno de Bonito (FIB), lançado nesta segunda-feira, 26, pelo governador Reinaldo Azambuja, vai comemorar a sua maioridade em grande estilo. De 27 a 30 de julho, o festival de arte e cultura mais tradicional do Estado chega a sua 18ª edição com uma grande celebração na cidade bonitense. Serão 149 atrações artísticas, 32 oficinas e cursos, nove estandes e 17 horas diárias de programação gratuita. O tema central é o 40º aniversário de criação do Estado.

Dentre suas principais atrações, a participação dos cantores sul-mato-grossenses de expressão nacional Ney Matogrosso e Tetê Espíndola, que vão fazer vibrar aquele paraíso de águas e verde com seu forte timbre de voz, convocando os pássaros e os bichos para se juntarem a este grande encontro da cultura, cidadania e do meio ambiente. Este ano, os homenageados são a professora e escritora Maria Sá Rosa e a dupla Bete e Betinha, ícone da música genuinamente sul-mato-grossense.

O FIB vai expandir suas atividades além da Praça da Liberdade. Em 2017, o festival chegará ao distrito Águas de Miranda, ao Assentamento Guaicuru e ao Bairro Marambaia. O festival chega aos seus 18 anos com muitas novidades. A realização é do governo do Estado e da prefeitura de Bonito. O festival tem apoio de diversas instituições e empresas e a programação foi escolhida com a participação da comunidade bonitense.

Retirada da Laguna

Entre as novidades do FIB estão as sessões itinerantes de cinema em um confortável caminhão adaptado para receber o público infantil, jovem e adulto; uma mostra gastronômica em que será escolhido o melhor prato por votação popular; intervenções artísticas da Confraria Socioartista em pontos diferentes da cidade; uma escultura finalizada “ao vivo” pelo artista visual Adilson Schieffer para comemorar os 150 anos da Retirada da Laguna; o show “Canta Bonito” produzido especialmente com artistas da própria cidade; a presença inédita da música eletrônica na programação representada por Renato Tulux, agora com novo nome: Toulouse 84.

Governador Reinaldo recebeu presentes das tribos guató e terena durante lançamento do FIB. Foto: Edemir Rodrigues

O Centro de Múltiplo Uso (CMU) é outra novidade e o novo endereço do FIB em Bonito nesta edição comemorativa. Das 9h às 17h, o local vai servir de ponto de encontro entre os estudantes bonitenses para participarem de oficinas, atividades culturais e espetáculos. Uma tenda de circo será palco para a apresentação de estudantes de escolas públicas bonitenses e outras instituições, como o Centro de Educação Infantil Laura Vicuña, Pestallozzi, Studio Kadoshi Dance e Instituto Família Legal.

Canta Bonito

Na área musical, entre as 16 atrações musicais, apenas uma não é sul-mato-grossense: a rapper curitibana Karol Conka. Grandes nomes da música de Mato Grosso do Sul estarão no FIB. No primeiro dia do festival (27) uma dobradinha muito popular: o acordeonista Dino Rocha, o Rei do Chamamé e um dos maiores acordeonistas do Brasil, e a dupla Jads e Jadson, sucesso nos quatro cantos do país; no segundo dia do evento (28) se apresentam antes do show da paranaense Karol Conka, rapper sensação dó Brasil, a cantora campo-grandense revelação do reggae brasileiro Maria Peralta e o DJ Toulouse 84.

O terceiro dia do festival (29) traz um show especialíssimo: as irmãs Tetê Espíndola e Alzira E irão receber em seu show a outra dupla de irmãs Beth e Betinha, homenageadas do FIB em 2017. Será um encontro raro e histórico, reunindo de um lado as vanguardistas Tetê e Alzira e as pioneiras Beth e Betinha. Para encerrar a noite com chave de ouro o espetáculo de Ney Matogrosso, bela-vistense da cepa que ganhou o mundo e se tornou um dos maiores nomes da música brasileira.

No último dia do FIB 2017 (30), a programação musical começa com o show “Canta Bonito”, revelando que a cidade bonitense tem artistas de talento. Na sequência o “Baile Brasileiro” comandado pelo filho da terra Gabriel Sater e o espetáculo final com o virtuoso e carismático instrumentista Marcelo Loureiro. Para marcar a abertura das atividades vespertinas do festival, o maestro Eduardo Martinelli vai comandar uma roda de chorinho nas proximidades da Praça da Liberdade.

Tenda dos saberes

Nas artes cênicas –teatro, dança e circo–, das 20 atrações somente três são de outros estados brasileiros: Cia. Pia Fraus (SP), Irmãos Sabatino (SP) e Mimulus Cia de Dança (MG). Entre os grupos e artistas de MS estão Funk-se, Teatral Grupo de Risco, Circo do Mato, Grupo Bailah, Cia. Dançurbana, Cia. Theastai, Grupo Teatral Unicórnio e Cia Aplausos.

Gabriel Sater também se apresentará no festival

O FIB 2017 vai contar também com uma programação extensa nos nove estandes da Praça da Liberdade. As subsecretarias de Igualdade Racial, Defesa da Mulher, LGBT e Juventude irão ganhar um espaço exclusivo: o Estande da Cidadania. Já a Tenda dos Saberes Indígenas, uma das mais procuradas nas últimas duas edições, continua com várias atrações interessantes. Desta vez, o visitante vai poder acompanhar, por exemplo, o processo da fabricação das cerâmicas Kinikinau, Kadweu e Terena.

A Praça da Liberdade ainda vai abrigar o Espaço de Artes Visuais – onde haverá a exposição “Um Panorama da História das Artes Visuais em Mato Grosso do Sul”, com 13 obras importantes do acervo do Museu de Arte Contemporânea de MS (MARCO)–, o Estande da Educação (SED), o Pavilhão das Artes com lançamento de livros e exposição de artesanato, o Espaço da Cultura da Infância e a tenda do projeto Memória Fonográfica de MS, do pesquisador Carlos Luz, em que o público tem acesso a LPs e discos fundamentais da música sul-mato-grossense.

Debates

O FIB terá na sexta e no sábado uma série de encontros entre estudiosos, pesquisadores, artistas, profissionais liberais e escritores ligados a cultura sul-mato-grossense. Com abertura na sexta pela manhã, os debates vão envolver questões como o combate a homofobia, a construção da malha cultural sul-mato-grossense e a cultura indígena em Mato Grosso do Sul.

O público ainda poderá participar do “Encontro Estadual de Gestoras Municipais de Políticas Para Mulheres” e do debate entre mulheres que realizam ações importantes na cidade de Bonito, além da terceira edição do “Encontro Regional de Arte Educadores” e do seminário de turismo que tratará dos 150 anos da Retirada da Laguna, marco histórico brasileiro envolvendo a Guerra do Paraguai e Mato Grosso do Sul.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável

Mahatma Gandhi

Vídeos

Bonito Seguro - Pronto para te receber!

Mais Vídeos

Eco Debate

ARMANDO ARRUDA LACERDA

Páscoa 2021 no Pantanal

MÁRIO WILLIAM ESPER

Abundância de água, escassez de investimentos

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Uma realidade vergonhosa