sábado, 23 de janeiro de 2021
RETOMADA

145 MIL VISITARAM BONITO

13 JAN 2021 - 13h56Por SÍLVIO DE ANDRADE

Com altas taxas de ocupação e visitação após a retomada das atividades, em julho, Bonito respirou uma recuperação até surpreendente após o fechamento dos atrativos entre os meses de abril e junho por conta do novo coronavírus. Nos meses de setembro, outubro e dezembro, o destino bateu recorde de turistas, em relação aos últimos cinco anos, e fechou o ano de 2020 com 145 mil visitantes, mesmo com a Gruta do Lago Azul fechada.

O trade turístico tem motivos de sobra para comemorar, segundo avaliação do vice-prefeito Juca Ygarapé, empresário do setor. Afinal, o retorno não contou com transporte aéreo (a Azul voltou a operar somente em dezembro) de imediato e havia muitas incertezas quanto às questões de segurança. Uma campanha promocional para atrair os sul-mato-grossenses e a manutenção de tarifário de baixa temporada foram primordiais para movimentar o destino.

O município deu exemplo, mais uma vez, ao se organizar de forma integrada com a Fundação de Turismo do Estado, Sesi e Sebrae na elaboração dos protocolos de biossegurança, elaborados por todos os segmentos: atrativos, gastronomia, hotelaria, transporte, guias de turismo, operadores e comércio. Foi criado ainda o Programa Bonito Seguro, que teve a adesão de mais de 600 empresários locais.

Turistas desfrutam das cachoeiras com águas cristalinas: balneários recebem maior demanda em 2020. Fotos: Sílvio de Andrade

Selo de Segurança

O gerente da unidade regional do Sebrae, Matheus Oliveira, relatou que foi montada uma força-tarefa para oferecer consultorias gratuitas às empresas, as quais, após cumpridas todas as adequações em relação a biossegurança, recebiam uma placa e um selo de segurança. Com o selo, os empresários conseguiram provar o compromisso com a retomada segura do turismo na cidade.

“O selo foi a soma de todo trabalho que tivemos durante o período de construção dos protocolos. Colocamos em prática o que estava no protocolo no papel”, disse Guilherme Polli, dono do Resort Zagaia. “Os visitantes se sentiram em casa e sem aglomeração. Tudo foi preparado e cumprido para melhor atender quem visitou a cidade e também para os moradores bonitenses. O turismo está sendo responsável e seguro.”

Dados do Observatório de Turismo e Eventos de Bonito (OTEB) conferiu o grau de satisfação dos turistas que visitaram o destino nos últimos seis meses, por meio de pesquisa, visando identificar o perfil e hábitos de viagem dos visitantes à região e o controle sanitário. Mais de 90% dos turistas entrevistados aprovaram as medidas de biossegurança adotadas e sentiram seguros. Em dezembro, a prefeitura local decretou toque de recolher, das 22h às 5h.

Turista visita atrativos com máscara, uma exigência dos protocolos de biossegurança: pesquisa mostra satisfação dos visitantes

Mais sul-mato-grossenses

Os números conferidos pelo OTEB em relação ao fluxo turístico demostravam que 2020 seria uma temporada de grandes demandas de turistas ao destino. Já em janeiro, a cidade recebeu 28.666 visitantes, superando até então o melhor período (2016). Houve queda em fevereiro e março, no entanto, inferior aos últimos cinco anos. Na retomada, em julho, os primeiros meses foram de pequena procura, com recordes em setembro, outubro (melhor mês, com 24.503 visitantes) e dezembro.

A presença de sul-mato-grossenses praticamente dobrou com as campanhas promocionais, chegando a 13,26% do total de visitantes em dezembro. São Paulo se mantém como principal emissor, com 33,67% dos visitantes. O número de visitações nos mais de 40 atrativos foi 30% inferior a 2019, melhor período em cinco anos, totalizando 469.240. Os passeios mais procurados em dezembro: balneários, flutuação, cavalgada e grutas.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A natureza não negocia e a física não faz acordos

Greta Thunberg, ao Parlamento Europeu

Vídeos

Barco-hotel Vip: pesca no Pantanal

Mais Vídeos

Eco Debate

ORLANDO DE SOUZA

A real paz de que o Turismo precisa

CAIO PENIDO

Os Serviços Ambientais e o Pacto AgroAmbiental

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pertencimento é pertencer ao Pantanal!